Chuva coloca Campos do Jordão em estado de alerta

A chuva contínua dos últimos quatro dias colocou o município de Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira, em estado de emergência. Até esta tarde, o índice acumulado de chuva dos últimos três dias era de 113,1 milímetros cúbico. "Vamos decretar estado de calamidade de o índice subir para 120 milímetros", alerta o chefe da Defesa Civil do município, Elias Vidal de Souza França.Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), no mês de fevereiro choveu 16% a mais que a média na Serra da Mantiqueira. Desde segunda-feira 56 ocorrências de deslizamentos e desmoronamentos foram registradas. Nove bairros são considerados áreas de risco, onde vivem cerca de cinco mil pessoas. A situação é mais grave nos bairros Monte Carlo, Britador, Vila Santo Antonio, Vila Albertina, Bela Vista e Cachoeirinha. "São cerca de mil casas que estão em áreas com sérios riscos de deslizamento" afirmou França.A Defesa Civil pede que os moradores das áreas de risco obedeçam as orientações dos técnicos. " A orientação é para que as famílias deixem suas casas quando perceberem qualquer barulho" disse França. Segundo ele, foram solicitados à Regional de Defesa Civil do Vale do Paraíba, colchões e cestas básicas para socorrer as famílias.Além de Campos do Jordão, outras cidades do Vale do Paraíba também sofrem com a chuva. Em São Luiz do Paraintiga várias barreiras caíram na zona rural e há duas mil pessoas morando em três grandes áreas de risco. Só na terça-feira choveu 130,8 milímetros cúbicos colocando a cidade em estado de alerta. Vinte pessoas tiveram que deixar suas casas e se refugiar em abrigos da prefeitura.Em Aparecida o total acumulado de chuva dos últimos três dias foi de 143 mm. Foi decretado estado de alerta no município e o prefeito José Luiz Rodrigues (PSDB) deve solicitar ao governo estadual uma verba emergencial de R$165 mil. Quatrocentas pessoas moram em áreas de risco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.