Chuva continua a desabrigar em SP

A chuva que, nesta sexta-feira de manhã, atingiu o município de Campos do Jordão, 167 quilômetros a nordeste de São Paulo, provocou o transbordamento do Rio Capivari, no bairro do mesmo nome, e inundação em várias ruas e residências. Das onze famílias que tiveram de deixar suas residências, sete se encontram na casa de parentes e amigos, mas outras quatro estão abrigadas no Clube Municipal. No Vale do Ribeira, segundo a Defesa Civil do Estado, há, até o momento, em Eldorado (285 quilômetros a sudoeste de São Paulo),407 pessoas desabrigadas, retiradas preventivamente de residências em áreas de risco de inundação e abrigadas no Centro Comunitário, em escolas, igrejas e na Fábrica de Artefatos de Cimento Incomager.Outras 342 pessoas foram levadas para casas de parentes e amigos. O nível do Rio Ribeira de Iguape está em 3,85 metros, mas começou a baixar. O prefeito decretou situação de emergência no município. O município de Sete Barras (251 quilômetros a sudoeste de São Paulo) tem 97 pessoas desabrigadas e 120 estão desalojadas. Naárea urbana, o bairro Baixada da Vila São João foi o mais afetado. O nível do Rio Ribeirade Iguape atingiu 4,03 metros. Neste município também foi decretado estado de emergência.Até o momento, 422 pessoas estão desabrigadas, e 250, desalojadas, em Registro (251 quilômetros a sudoeste de São Paulo). Neste município, o nível do rio atingiu 5,31 metros, mas a previsão da Defesa Civil é que volte ao normal nas próximas 48 horas. Em Barra do Chapéu (344 quilômetros a sudoeste de São Paulo), segundo a Prefeitura, não há desabrigados e desalojados, mas as estradas de terra que ligam o município aos bairros de Morro Agudo, Lavras, Pinhalzinho e Chapeuzinho foram danificadas por causa das chuvas, dificultando o acesso dos moradores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.