Chuva de granizo e ventos causam danos Ribeirão Preto

Uma chuva de granizo, com ventos de cerca de 100 km/h, que caiu no início da madrugada de hoje, em Ribeirão Preto, causaram diversos prejuízos materiais, mas sem vítimas. As quedas de centenas de árvores, inclusive sobre carros, muros e residências, deixaram ruas e avenidas sujas, com muito verde, além do branco do gelo. A queda de granizo demorou alguns minutos, mas assustou muitos moradores, principalmente da periferia. Um morador teve seu carro destruído por uma árvore que caiu sobre o veículo.Além de destelhar muitas casas e empresas, o temporal deixou parte da cidade (cerca de 30%, em mais de 20 bairros) sem energia elétrica até o período da manhã. Desde a madrugada, dez equipes da CPFL trabalharam para normalizar a situação, já que muitos cabos elétricos dos postes foram rompidos pelas quedas de árvores.O Corpo de Bombeiros teve muito trabalho para retirar os galhos de árvores em vários bairros, principalmente na região norte da cidade (Jardim Jandaia, Simioni, Quintino Facci II, Jardim das Palmeiras, Valentina Figueiredo e Jardim Presidente Dutra II), a área mais atingida. Mas não houve necessidade de acionar os soldados que estavam de folga. Diversos blocos de gelo formaram-se nas ruas e avenidas e ainda eram visíveis no começo da manhã.Apesar do susto com o temporal, não houve vítimas, como ocorreu num vendaval, há dez anos, que causou três mortes e estragos materiais e ambientais. Até o final da manhã, a Defesa Civil ainda não tinha um número oficial de desabrigados, principalmente porque muitos deles procuraram abrigo em casas de parentes. Seis equipes da Defesa Civil visitaram os vários bairros para prestar assistência social aos necessitados. Na região, em Batatais, o temporal da madrugada deixou algumas famílias desabrigadas, que foram para a casa de parentes. Também não houve vítimas, só danos materiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.