Chuva deixa 137 mil residências sem luz em Santa Catarina

Constantes deslizamentos impedem os trabalhos para restabelecer a energia e dificultam o início dos consertos

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

25 de novembro de 2008 | 13h20

Um deslizamento de terra no começo da manhã desta terça-feira, 25, atrapalhou os trabalhos de reparo na rede elétrica em Blumenau, Santa Catarina. Ninguém ficou ferido. Segundo as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), cerca de 137 mil residências permaneciam sem luz no Estado por volta das 10 horas. De acordo com a Celesc, os constantes deslizamentos impedem os trabalhos para restabelecer a energia e dificultam o início dos consertos em várias áreas atingidas.   Veja também: Tragédia em Santa Catarina 'Em menos de 1 minuto, eu perdi as duas', diz pai SP enviará 2 helicópteros para auxiliar a Defesa Civil de SC Chuvas suspendem prazos judiciais em SC até quinta-feira Estudo já mostrava como evitar problemas de enchentes em SC Condições em SC fazem Correios interromperem serviços Chuva deve continuar até 4ª; situação é crítica  Blog é criado para ajudar moradores afetados em Blumenau Veja galeria de fotos dos estragos em SC    Na região de Blumenau, em virtude dos problemas localizados no bairro Fortaleza, houve aumento de 4% no desabastecimento, com mais de 51 mil pontos sem energia elétrica. Os bairros mais atingidos são Fortaleza e Progresso.   Em Joinville, 26% do sistema foi recuperado e, em Itajaí, a recuperação chegou a 8%. Na região de São Bento do Sul, houve deslizamento próximo à subestação Volta Grande; o município de Rio Negrinho está com 1.034 unidades consumidoras sem eletricidade.   Em Itajaí, ao todo são 28.105 unidades consumidoras estão sem energia elétrica.Em Itapoá a energia foi quase totalmente recuperada, apenas 4,4% permanece sem luz. Joinville e São Francisco do Sul têm, juntas, 2.443 unidades sem luz.   Na região da Grande Florianópolis, o município de Águas Mornas ainda está com 1.579 unidades sem eletricidade. Nova Trento, São João Batista, Santo Amaro e Major Gercino já foram quase totalmente recuperadas.

Mais conteúdo sobre:
BlumenauSanta Catarinachuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.