Chuva deixa 2 mortos no Rio e centenas de desabrigados

Duas pessoas morreram, 477 ficaram desabrigadas e 1.508, desalojadas, por causa das chuvas que atingem o Rio desde segunda. Em Rio Bonito, Ana Beatriz da Conceição Rocha, que completaria 3 anos no sábado, e Ana Claudia Rodrigues Pereira, de 23, morreram no desabamento das casas em que moravam. Outras nove vítimas continuavam internadas até a noite de ontem, entre elas Mônica Belizário, de 17, grávida de 3 meses. Em Carapebus, não houve vítimas, mas a destruição interditou duas pontes e o trânsito de caminhões e ônibus foi desviado pelas Rodovias RJ-182 e BR-101. O acostamento da RJ-178 afundou e o tráfego ficou em meia pista. O abastecimento de água também sofreu restrições, porque parte da tubulação da companhia de distribuição foi danificada. Segundo a Defesa Civil, em poucas horas o índice pluviométrico atingiu 185 milímetros, o que seria o normal para um mês de chuva. Na Rio-Santos, altura de Angra dos Reis, a queda de uma barreira deixou o trânsito em meia pista durante a manhã de ontem. Na capital, o Viaduto 31 de Março foi interditado duas vezes, por causa do risco de desabamento de um muro de contenção de encosta do Morro da Providência. As chuvas deixaram famílias desalojadas em Vila Velha e Serra, no Espírito Santo. Na noite de anteontem, 20 famílias ficaram desabrigadas em Vila Velha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.