Chuva deixa 31 famílias desalojadas na região de Campinas

Pelo menos 31 famílias estão desalojadas e 19, desabrigadas e alojadas em escolas municipais de Capivari, região de Campinas, interior de São Paulo, por causa das chuvas do último sábado. Segundo informou o secretário de Defesa Social e coordenador municipal de Defesa Civil, Orlando Lurial Gomes Filho, as famílias desalojadas foram para casas de parentes ou amigos. Os principais bairros afetados foram a Vila Balan e o bairro Moretto. Instaladas às margens do rio Capivari, que transbordou depois da chuva do último sábado, as famílias tiveram suas casas inundadas pela água. Ninguém ficou ferido e nenhuma construção chegou a desabar. "Mas a chuva na região de Campinas fez com que praticamente todas essas casas ficassem cheias d´água", disse Gomes Filho. O secretário informou que a Prefeitura de Capivari tem fornecido refeições e coletado doações de colchões, cobertores e mantimentos, por meio das secretarias de Promoção Social e Educação. O coordenador regional de Defesa Civil em Campinas, Sidney Furtado, disse nesta segunda-feira, 8, que Capivari apresenta a situação mais preocupante no momento. "Nos preocupam ainda as cidades que fazem divisa com o sul de Minas, e o Circuito das Águas, mas não houve nenhuma ocorrência. Estamos em estado de atenção", afirmou Furtado. Estado de alerta Jundiaí, no interior de São Paulo, permanece em estado de alerta. Na última quinta-feira, um menino de 6 anos morreu soterrado no bairro da Colônia, após deslizamento de terra sobre a casa em que ele e um irmão de 6 meses moravam com os pais. Até o início da noite desta segunda, o bebê permanecia em estado grave e respira com auxílio de aparelhos, na UTI do Hospital Universitário da cidade. Em Campinas, a Defesa Civil demoliu uma casa preventivamente na sexta-feira e interditou outras nove residências na região. As folgas de 53 funcionários foram suspensas temporariamente, por causa dos estragos causados pelas chuvas registradas desde a semana passada. Campinas, Hortolândia, Pedreira, Amparo, Socorro, Campo Limpo, Serra Negra, Rio Claro, Jarinu, Indaiatuba, Várzea Paulista, Lindóia, Nazaré Paulista, Valinhos e Sumaré estão em estado de atenção, decretado em locais em que o índice de chuva ultrapassa os 80 milímetros em até três dias.

Agencia Estado,

08 de janeiro de 2007 | 18h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.