Chuva deixa 61 cidades em situação de emergência em MG

Os temporais que vêm atingindo Minas Gerais desde o final do ano passado continuam sem dar trégua há pelo menos 11 dias, causando mais transtornos nas regiões da Zona da Mata, Triângulo Mineiro e sul do Estado. De acordo com informações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, desde o dia 1º. de outubro do ano passado, 61 municípios já decretaram situação de emergência. A Defesa Civil já contabiliza 11,2 mil pessoas desalojadas; 4,2 mil desabrigados e 196,9 mil afetados.Nesta sexta-feira, o Corpo de Bombeiros encontrou o corpo de um homem que havia desaparecido depois de uma enchente no município de Matias Barbosa, na zona da mata. Segundo a Polícia Civil, Gilliard Caetano Matias, de 24 anos havia mergulhado na quinta-feirano rio Paraibuna, que transbordou depois de um temporal. A Defesa Civil, porém, não considera que o jovem tenha sido vítima das chuvas. Até o momento, oficialmente a Cedec contabiliza 17 mortes em decorrência das chuvas em Minas desde 1º de outubro do ano passado.A situação também é difícil nas rodovias que cortam o Estado. Na noite de qui, nta-feira, uma barreira caiu na BR-354, em Itamonte, na região sul. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, o trânsito flui em apenas meia pista. Na mesma rodovia, há possibilidade de nova interdição na altura do município de Capivari. Hoje pela manhã, um barranco desmoronou sobre a BR-381 na altura da cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo, impedindo o tráfego no sentido Belo Horizonte-Vitória.No sul do Estado, alguns municípios estão em situação mais crítica. Os rios que cortam os municípios de Cordislândia e Pouso Alegre transbordaram e provocaram o alagamento de diversos bairros. Em Juiz de Fora, na zona da Mata, alguns bairros da região norte da cidade também foram inundados, depois que o córrego Humaitá transbordou. A meteorologia prevê que os temporais deverão continuar atingindo o Estado até pelo menos a próxima quarta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.