Chuva deixa mais de mil desalojados em 12 cidades do Paraná

Julho foi o mês mais chuvoso em 12 anos; casas foram soterradas e outras correm risco de desabar

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

29 Julho 2009 | 17h47

Pelo menos mil pessoas ficaram desabrigadas ou desalojadas, por conta das chuvas que atingiram cerca de 12 cidades do Paraná entre terça e quarta-feira, 28 e 29, segundo informações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil.

 

Veja também:

linkDepois de chuva de granizo, tempo fica instável em SP

linkSão Paulo tem chuva recorde em julho, mas ar ainda está ruim

linkChuva aumenta sensação de frio e deixa SP com alta umidade

linkPrevisão da sua cidade

 

Em Campina Grande do Sul, uma menina de 12 anos foi arrastada pela correnteza do Rio Terra Boa e está desaparecida desde a tarde da terça-feira, quando os bombeiros iniciaram as buscas, que ainda ocorrem. Na cidade de Ponta Grossa, em Campos Gerais, houve temporal com granizo na madrugada.

 

De acordo com a Defesa Civil, foram registrados mais de 35 casos de deslizamento de terra em outros municípios da Região Metropolitana de Curitiba. Entre as áreas mais afetadas estão Almirante Tamandaré e Tunas do Paraná, onde uma casa foi soterrada. Em Rio Branco do Sul, 10 casas foram atingidas por deslizamentos e duas residências têm risco de desabamento em Bocaiuva e São José dos Pinhais.

 

Segundo o tenente Eduardo Gomes Pinheiro, este mês de julho é o mais chuvoso dos últimos 12 anos. "Até a última segunda-feira, choveu o equivalente a 170 mililitros. Nos anos anteriores, a média era de 55 mililitros em julho", diz. Além da questão climática, Pinheiro destaca que o aumento na ocupação de áreas de risco pode ter influenciado nos estragos.

Mais conteúdo sobre:
Curitiba Paraná PR chuvas temporal Defesa Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.