Chuva e ventos atingem 15 cidades em SC e afetam 150 mil pessoas

Estragos foram causados pela passagem de uma frente fria e um ciclone; em menos de um dia, choveu o dobro do que era esperado para todo mês de maio

Julia Baptista, do estadão.com.br

20 de maio de 2010 | 18h54

SÃO PAULO - O município de Palhoça, na região metropolitana de Florianópolis, decretou situação de emergência nesta quinta-feira, 20, em razão da chuva e dos fortes ventos que atingiram Santa Catarina entre a noite de anteontem e a madrugada de ontem. De acordo com balanço divulgado pela Defesa Civil, o mau tempo afetou 15 cidades, afetando 150 mil moradores.

 

Os estragos foram causados pela passagem de uma frente fria e um ciclone extratropical. O volume de chuva no período foi mais que o dobro da média prevista para maio. O normal é de 110 a 120 milímetros no mês, mas choveu 257,2 mm na capital em menos de um dia. Os ventos alcançaram quase 80 km/h.

 

Camboriú, no litoral sul catarinense, que decretou situação de emergência ontem, já havia sido atingida pelo temporal dos dias 11 e 12 deste mês. O Vale do Itajaí e a Grande Florianópolis foram as áreas mais afetadas. O órgão destacou que o temporal foi causado por uma frente fria e pela passagem de um ciclone extratropical na região. Na ocasião, mais de 266 mil moradores foram afetados em todo o Estado. Cerca de 3.900 pessoas foram desalojadas e 415 desabrigadas. Um homem continua desaparecido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.