Chuva em SP alaga 32 pontos, 18 intransitáveis

Neste sábado, 31, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura decretou estado de atenção devido às fortes pancadas de chuva que caíram sobre a cidade, após vários dias de estiagem. Até às 19 horas, foram registrados 32 pontos de alagamentos, 18 deles intransitáveis, mesmo com a diminuição da intensidade da chuva.Por volta das 18 horas, o CGE decretou estado de atenção em todos os bairros da cidade. A região central é a mais atingida.Entre os pontos de alagamentos, estão muitas ruas e avenidas da zona sul. Estão intransitáveis o Viaduto Grande São Paulo, próximo ao Vd. José Colassuono; e as Avenidas Vinte e Três de Maio, Eusébio Matoso, Santo Amaro, Washington Luis, Prof. Ascendino Reis, Jornalista Roberto Marinho e Jorge João Saad; e o túnel Ligação Nove de Julho.As marginais dos rios Pinheiros e Tietê estão em estado de atenção e a Marginal dos Pinheiros tem dois pontos de alagamento.Segundo o CGE, a forte chuva seguia em direção ao Grande ABC, principalmente para a região de São Bernardo.IncidentesUm morador de rua foi encontrado morto, por volta das 18h30, pelas equipes do Corpo de bombeiros, após ser levado pela correnteza, em Moema, na zona sul. O corpo foi encontrado depois que a água baixou em um ponto de alagamento na esquina entre as ruas Gaivota e Ibijaú. Os bombeiros foram acionados pelos moradores para resgatar uma vítima, que teria sido levada pela enxurrada, mas encontraram o homem já morto.No Butantã, um homem foi atingido por um raio, de acordo com o Centro de Operações dos Bombeiros (Cobom). Duas equipes foram acionadas para socorrer a vítima, que ainda estava consciente.Na altura do km 11 da Rodovia Raposo Tavares, a queda de uma árvore interditou parte da pista sentido interior. Pelo menos outras quatro árvores caíram em veículos na cidade, e duas sobre imóveis, segundo informações do Cobom. Ninguém ficou ferido nas ocorrências.A previsão do CGE é que a chuva forte dure até o início da noite deste sábado.Matéria ampliada às 17h20 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.