Chuva faz 600 pessoas deixarem suas casas no interior de SP

Chuvas fortes voltaram a atingir o interior de São Paulo neste final de semana e causaram prejuízos nas regiões de Campinas, Araraquara, Bauru e Ribeirão Preto. Mais de 600 pessoas tiveram de abandonar as casas por causa dos alagamentos, segundo a Defesa Civil. Vinte e um municípios de São Paulo decretaram situação de emergência, a maioria na região oeste.No município de Matão, o córrego do Curtume transbordou no final da tarde de domingo, 14, inundando ruas e moradias nos bairros Jardim Primavera e Jardim São José. Cerca de 20 pessoas foram removidas para casas de parentes.Em Itápolis a chuva, com duração de mais de uma hora, fez transbordar o córrego Boa Vista. As águas atingiram a região central da cidade. A ponte que liga o centro ao bairro Boa Vista foi interditada devido ao solapamento da cabeceira. Parte da rua foi levada pelas águas.Em Araraquara, o bairro Aparecidinha foi parcialmente alagado pelo Rio do Ouro. Duas famílias foram removidas pois suas casas poderiam desabar. Em Bocaina, as águas de um córrego solaparam a cabeceira da ponte que liga o centro da cidade ao distrito de Pedro Alexandrina, deixando cerca de mil pessoas isoladas. Em São João da Boa Vista, as águas do córrego São João inundaram cerca de 60 imóveis nos bairros Pratinha, Santa Edwiges e Jardim Leonor. Os moradores deixaram as casas, mas já retornaram. Em Mogi-Mirim, o córrego Santo Antonio inundou moradias na região central, mas só uma família foi removida. Também houve alagamentos em Mogi-Guaçu, atingindo os bairros Santa Júlia, Bertioga, Vila Paraíso e Serra Dourada. A chuva forte provocou a cheia do córrego Ribeirão e deixou 490 famílias desalojadas em Mococa. Até a manhã desta segunda, cerca de 300 pessoas continuavam recebendo assistência da prefeitura.

Agencia Estado,

15 de janeiro de 2007 | 19h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.