Chuva forte em SP fecha pista principal de Congonhas

A forte chuva que atingiu a capital paulista na tarde desta segunda-feira, 26, causou o fechamento da pista principal do Aeroporto de Congonhas para pousos e decolagens, por volta das 15 horas. Apenas a pista auxiliar permanecia aberta para as operações. Por medida de segurança, a pista principal sempre é fechada quando a água supera a marca dos 3 milímetros. Até as 15h15, ainda não havia confirmação de vôos atrasados por causa da interdição. Na tarde de domingo, 25, a pista também foi fechada entre 16h43 e 17h40. Dos 224 pousos e decolagens previstos, 38 tiveram atrasos superiores a 45 minutos. A pancada intensa deixou todas as regiões de São Palo em estado de atenção. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), a chuva foi mais intensa nos bairros das zonas sul e oeste. Até as 15 horas, pelo menos três pontos de alagamentos haviam sido registrados na capital. Obras na pista Nesta terça-feira, 27, a partir das 5 horas, a pista principal será bloqueada para o início das reformas.A reforma da pista levará 120 dias, segundo Denise - durante 90 dias, ela ficará interditada. Nesse período, todos os vôos comerciais ficarão em Congonhas, mas serão remanejados ao longo do dia. Ou seja, haverá menos vôos em horários de pico e mais vôos ao longo dia. O aeroporto tem, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), cerca de 650 pousos e decolagens por dia. Cerca de 100 vôos serão redirecionados para o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Foi estabelecido o limite de 101 pousos e decolagens da aviação geral e táxi aéreo - o número hoje é cerca de 170. Os vôos charters (fretados), que representam 5% do movimento diário do aeroporto, também irão para Cumbica.

Agencia Estado,

26 Fevereiro 2007 | 15h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.