Chuva forte inunda bairros em Sorocaba

Uma chuva torrencial de cerca de quatro horas alagou bairros e inundou pelo menos 80 casas na manhã de sábado em Sorocaba, interior de São Paulo. O rio Sorocaba transbordou e as águas invadiram as regiões ribeirinhas. Foram registrados cinco casos de desabamentos sem vítimas. O Jardim Abaeté, na zona norte da cidade, foi o bairro mais atingido. Os moradores de oito ruas foram acordados com as águas do rio entrando nas casas. O nível da enchente chegou a 1,5 metro no interior das residências. Carros que estavam nas ruas foram arrastados pela correnteza. Alguns moradores amarraram os veículos em postes. O aposentado Josué Sebastião não teve tempo de retirar os dois automóveis que estavam na garagem do sobrado, mas conseguiu transportar parte dos móveis para o pavimento superior. O eletricista Pedro Eusébio perdeu móveis e alimentos. Ele conseguiu salvar o cão que se afogava amarrado a uma corrente. Os moradores da Rua Orville Correia de Toledo organizaram um mutirão para retirar móveis e utensílios das casas alagadas. Com medo de desabamentos, as famílias trancaram as residências e foram para as casas de parentes. Muitas ficaram na rua, esperando as águas baixarem. Várias casas ficaram alagadas também na Rua Abílio Moisés, na Vila Gomes, próxima do centro da cidade. Na Vila João Romão, à margem da rodovia Raposo Tavares, três casas foram atingidas por deslizamentos. A residência de Jurandir Rinaldo teve as paredes do quarto e da cozinha destruídas pela queda de um barranco. O muro de uma casa caiu no Jardim Simus e pelo menos dois barracos ruíram no Parque Vitória Régia. O transbordamento do rio alagou a Praça Lions e interditou a Avenida Dom Aguirre. Foi o terceiro dia consecutivo em que os moradores de Sorocaba tiveram prejuizo com o mau tempo. Na sexta e no sábado, chuvas acompanhadas de ventos fortes derrubaram árvores e destelharam casas. A Defesa Civil mantém equipes de plantão para atender os atingidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.