Chuva forte provoca alagamentos e atrasa pousos em Congonhas

A chuva que ainda atinge a capital paulista na tarde desta quarta-feira, 20, já causou pelo menos 12 pontos de alagamentos e também atrasou pousos no Aeroporto de Congonhas, na zona sul. De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), os alagamentos estão localizados na zona sul e apenas um é intransitável, na Rua Martinho Lutero, na altura do número 254. Na Avenida João Dias foram registrados alagamentos no cruzamento com a Rua São José, na altura do número 2.426, e também próximo da Avenida Alberto Augusto Alves, em frente ao Terminal de Ônibus João Dias. Também há problemas na Ponte João Dias, Avenida Francisco Morato, no cruzamento com a Rua Alvarenga e na altura da Avenida dos Três Poderes e no cruzamento das avenidas Jornalista Roberto Marinho e Jurubatuba. A chuva que caiu sobre a zona sul da cidade também causou transtornos para os passageiros do Aeroporto de Congonhas. Segundo a assessoria da Infraero, o aeroporto fechou para pousos e decolagens às 14h03 e foi reaberto às 14h19. Doze aviões pousaram com atraso, mas nenhuma decolagem sofreu atraso. Por volta das 16h30, a situação já estava normalizada e o aeroporto já opera sem ajuda de instrumentos.Túnel AnhangabaúApenas uma faixa de rolamento, das cinco existentes na pista sentido Aeroporto do túnel do Vale do Anhangabaú, está aberta para o tráfego, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). As faixas foram interditadas por volta das 14h30, por precaução, devido à ameaça de fortes chuvas na região central da cidade. De acordo com a CET, o trânsito ainda não está congestionado no local. Na última segunda-feira, o túnel ficou interditado por cerca de quatro horas devido à chuva forte que caiu durante a madrugada. O sistema automático das bombas falhou por causa de um furto de parte do cabo de comando dos controladores de nível, as chamadas bóias. Na madrugada de terça, o cabeamento foi reinstalado.(Matéria atualizada às 16h50)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.