Chuva forte provoca pontos de alagamentos em São Paulo

A chuva forte que caiu no fim da madrugada desta terça-feira em São Paulo provocou cinco pontos de alagamento na cidade, sendo dois deles intransitáveis. Além disso, todas as regiões da capital estavam em estado de atenção, às 8 horas. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura, a chuva fraca deve permanecer ao longo do dia, em pontos isolados. A chuva aumentou o índice de congestionamento na cidade, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 89 km de lentidão às 8 horas, sendo que a média para o horário é de 68 km. Os pontos de alagamentos estavam concentrados na região sul de São Paulo, que junto com a zona oeste registrou o maior índice de chuva. Até a meia-noite de segunda-feira, a cidade tinha média de chuva de 5.4 mm, sendo que Santo Amaro, na região sul, registrou 33 mm de chuva. Os dois pontos intransitáveis estavam na avenida Doutor Ricardo Jafet, esquina com Rua Coronel Diogo, e na avenida das Nações Unidas, próximo à Ponte do Socorro Já os transitáveis estavam na avenida Bernardino de Campos, altura do número 170, na avenida Francisco Matarazzo, altura do número 971, e na Marginal do Pinheiros, altura da ponte João Dias. O pior trecho de lentidão encontrado pelo motorista era na Marginal do Pinheiros. A pista local sentido Interlagos apresentava quase sete quilômetros de congestionamento, que ia da ponte Eusébio Matoso até a Castelo Branco. Na Avenida 23 de Maio, um acidente contribuía para aumentar a lentidão na região central. Duas faixas de rolamento ficaram interditadas desde à meia-noite devido a um acidente, na pista sentido centro. Um veículo desgovernado se chocou contra um poste de iluminação, próximo do viaduto Tutóia, na região do Ibirapuera. Uma pessoa morreu. O poste de iluminação continua atravessado nas faixas de rolamento. Às 8 horas, eram cerca de cinco quilômetros de trânsito parado. Esta matéria foi alterada às 8h35 para atualização de informações.

Agencia Estado,

06 Fevereiro 2007 | 07h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.