Chuva forte volta a castigar São Paulo

Depois do temporal da madrugada, a chuva forte voltou a castigar a capital paulista, principalmente na zona sul, levando o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) a colocar toda a cidade em estado de atenção, no começo da tarde desta quarta-feira, 29. Há 12 pontos de alagamentos na cidade, mas todos são reflexos do temporal da madrugada, segundo o CGE.A previsão é de que chuva se prolongue por todo o dia. Chove também em muitos municípios do oeste e do sul da Grande São Paulo, no ABC e na Baixada Santista.TietêO temporal elevou visivelmente o nível das águas do Tietê, mas não deve causar o transbordamento do rio, afirma a Secretaria de Recursos Hídricos de São Paulo. Por meio de sua assessoria de imprensa, a secretaria afirmou que, para que o rio transbordasse, seria necessário uma chuva intensa por 12 horas seguidas. As obras de rebaixamento da calha do Tietê, inauguradas no último dia 19, aumentaram a capacidade de vazão do rio de 600 metros cúbicos para 1048 metros cúbicos, além de alargar as margens de 26 metros para até 45m. DeslizamentosAlém de causar alagamentos pela cidade, o temporal da madrugada derrubou muros e barracos, sem causar vítimas, segundo o CGE. A Defesa Civil do município de São Paulo alertou 17 subprefeituras da cidade para o risco de deslizamentos de terra, em conseqüência da tempestade desta tarde.As subprefeituras que estão em estado de atenção são Pirituba/Jaraguá, Perus, Capela do Socorro, Campo Limpo, M´Boi Mirim, Itaim Paulista, Vila Prudente, Guaianases, São Miguel Paulista, Ermelino Matarazzo, Lapa, Butantã, Jabaquara, Santo Amaro, Cidade Ademar, Casa Verde e Freguesia do Ó.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.