Chuva invade trilhos e paralisa trens

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) esclareceu há pouco o que aconteceu com o garoto de 15 anos que foi socorrido pelo Águia. Segundo informações da assessoria de imprensa da Companhia, houve problemas na linha "B", que liga a Barra Funda à estação de Presidente Altino, na região de Osasco e não na linha "A", entre Barra Funda e Francisco Morato.Quando chove forte, os trilhos nas proximidades do viaduto Antártica, de ambas as linhas, são invadidos pelas águas, obrigando a paralisação do tráfego de trens. E hoje não foi diferente, de acordo com a assessoria. Por volta das 16h10, os trens que vinham tanto de Francisco Morato como de Presidente Altino eram obrigados a parar na estação da Lapa (as duas linhas têm estação na Lapa) e do lado contrário, os trens das duas linhas paravam na Barra Funda. Às 17h20, a água baixou e uma composição da linha "A" seguiu viagem a partir da Lapa, mas quando chegou ao local, havia uma parede caída sobre os trilhos e o trem foi obrigado a parar. Muita gente desceu e seguiu à pé, pelos trilhos. Um garoto, posteriormente identificado como Anderson Oliveira da Silva, de 15 anos, tentou sair pela janela e caiu no chão, se machucando. Ele foi socorrido pelo helicóptero da Polícia Militar ao Hospital das Clínicas. Segundo um sargento da base do Águia, Anderson teve suspeita de traumatismo na coluna e toráxico, mas o caso não é grave.Paralisação permanece - No momento, os trens das linhas "A" ainda não estão passando no local. Para facilitar a vida dos passageiros, a CPTM colocou o passe emergencial na estação Barra Funda. Assim, os passageiros pegam o trem da linha "B", que sai da Barra Funda com destino à Francisco Morato e na Lapa fazem a baldeação gratuitamente. Além disso, foi implantado também o Paese - com ônibus levando os passageiros da Barra Funda à Lapa, também gratuitamente. A CPTM informa ainda que uma via da linha "A" deverá ser liberada por volta das 20 horas e a segunda via até o final da noite ou no mais tardar durante a madrugada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.