Chuva isola veículos em estrada de Tocantins

A chuva forte que atinge todo o Tocantins interditou dois trechos da rodovia BR-153, que liga Brasília a Belém. A situação na região está cada vez mais crítica. O desvio construído pela Polícia Rodoviária Federal não comporta mais o grande tráfego de veículos.Carretas, carros de passeio e ônibus estão isolados na rodovia por causa do congestionamento. Não há estrutura para receber as centenas de famílias que estão presas na BR porque faltam abrigos, restaurantes e sanitários.O ministro dos Transportes, Alderico Lima, chega nesta quinta-feira, às 10 horas, a Palmas. De acordo com a assessoria de imprensa do ministério, Alderico pode anunciar recursos de até R$ 1,2 milhão pelo Programa Nossa Estrada, para as obras de recuperação da BR. O ministro e o governador do Estado, Siqueira Campos, devem sobrevoar os trechos mais atingidos pelas chuvas, que já duram dez dias.Travessia impossívelAinda na tarde desta quarta-feira, a polícia anunciou que será praticamente impossível a travessia para a região norte do País pela BR-151. A meteorologia prevê muita chuva para o Estado nos próximos cinco dias, o que deve dificultar o trabalho de recuperação dos trechos mais danificados.Na região de Barrolândia, na altura do km 421, onde as pistas estão interditadas, o motorista é obrigado a fazer um desvio, que passa pelas cidades de Porto Nacional, Palmas, Logrado e Miracema.Entre Guaraí e Rio dos Bois, na altura do km 368 da rodovia, a estrada está totalmente fechada e não há desvio. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, Miranorte está praticamente ilhada, já que a água cobriu a ponte que dá acesso à cidade.CalamidadeA região mais atingida pelas chuvas é o centro do Estado, onde ficam as cidades de Miracema e Miranorte. Arraias, a 421 quilômetros de Palmas, está em estado de calamidade pública. A chuva forte atinge a cidade desde a última sexta-feira. Segundo os bombeiros da região, não há registro de vítimas. Várias casas foram destruídas.Em dezembro, um bueiro estourou por causa das chuvas abrindo uma enorme cratera no meio do asfalto. Como não havia sinalização no local, quatro pessoas morreram, segundo a Polícia Rodoviária Federal de Paraíso do Tocantins.De acordo com o chefe de equipe do posto rodoviário de Paraíso de Tocantins, Joaquim Ferreira Muniz, a BR está totalmente sinalizada e ainda conta com todo o efetivo da polícia rodoviária do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.