Chuva leva jacaré até porta de casa no Rio

Um jacaré-de-papo-amarelo, de 1,20 metro de comprimento e com nove quilos, apareceu na noite de domingo, 3, na Vila Militar, zona oeste do Rio, assustando os moradores. O animal tentou invadir uma casa para atacar um cachorro vira-lata, mas não conseguiu passar pelo portão, que tem tela de proteção feita de arame. O latido do cão chamou a atenção da dona Sueli dos Santos Gomes, de 61 anos, proprietária da residência. Ao ver o réptil, ela acionou os bombeiros e, com medo, não saiu do imóvel. O jacaré foi capturado, levado para o quartel de Guadalupe (zona oeste) e, na tarde desta segunda, 4, transferido para o zoológico de Niterói, no Grande Rio."Ele ficou de plantão, encostado no muro. Fiquei muito nervosa. Minhas pernas tremiam", contou dona Sueli, que vende doces e cachorro-quente e fatura cerca de R$ 200 por mês. A tenente do Corpo de Bombeiros do quartel de Guadalupe Kellen Salles afirmou que o jacaré deu bastante trabalho. "O bicho é muito arisco. Para capturá-lo, mobilizamos três homens da corporação. Eles jogaram um pano nos olhos do animal e tiveram que levantá-lo pelo rabo para desorientá-lo. Por último, amarraram a boca dele com fita crepe". Por causa da forte chuva que atingiu o Rio no domingo, o córrego que margeia a Vila Militar transbordou e carregou o jacaré, explicou o veterinário Thiago Muniz, do zoológico de Niterói. "Isso é muito comum", completou. Um morador, que não quis se identificar, destacou que já foram encontrados outros quatro jacarés no local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.