Chuva leva Salvador a decretar situação de emergência e cancelar aulas

Houve deslizamentos e as principais vias da cidade têm pontos de alagamentos

Tiago Décimo, da sucursal de Salvador, e Solange Spigliatti, do estadão.com.br

15 Abril 2010 | 11h31

Moradores enfrentam inundação na Rua Lindolfo Barbosa, em Vila Canária, Salvador. Foto: Rogério Ferrari/Agência A Tarde

 

SALVADOR - A Prefeitura de Salvador, na Bahia, decretou no fim da manhã desta quinta-feira, 15, situação de emergência por conta dos estragos provocados pelas chuvas dos últimos dias, segundo informações da assessoria. Com mais essa cidade, já são 22 os municípios em estado de emergência no Estado da Bahia.

 

Depois da forte chuva registrada na noite desta quarta-feira, 14, em Salvador e região metropolitana, que resultou na morte de duas crianças - de 2 e 6 anos - em um deslizamento de terra, temporais voltaram a atingir a área entre a madrugada e a manhã desta quinta-feira, 15, provocando uma nova série de transtornos. Todas as principais vias da cidade apresentavam pontos de alagamentos, o que dificulta o tráfego de veículos.

 

São Francisco do Conde, no Recôncavo, deve ampliar a lista hoje, depois de a chuva de mais de 100 milímetros registrada na noite desta quarta deixar 210 famílias desabrigadas. Estima-se que 70 imóveis tenham sido destruídos no município.

 

Manifestação

 

Um grupo de moradores do Bairro da Paz (Malvinas) interdita desde a manhã de hoje a pista sentido Rodoviária/Aeroporto da Avenida Paralela. Segundo a Superintendência de Trânsito e Transporte do Salvador (Transalvador/Setin), o grupo está protestando contra dos deslizamentos de casas e os alagamentos das cidade. A Transalvador recomenda usar a orla marítima como alternativa.

 

Outro problema que afeta a avenida é o alagamento na altura da loja Ferreira Costa e Shopping Paralela. A sugestão dos técnicos da Transalvador para os motoristas é que evitem a pista no sentido Rodoviária/Aeroporto.

 

Aulas

 

Por causa dos problemas, as prefeituras de Salvador e da cidade vizinha Lauro de Freitas voltaram a suspender as aulas da rede municipal - a exemplo do que havia acontecido entre quinta e sexta-feira da semana passada.

 

O prefeito João Henrique determinou a suspensão imediata das aulas nesta quinta-feira em todas as escolas da rede municipal de ensino, bem como as eleições de gestores que seria realizada hoje.

 

Balanço

 

A Defesa Civil de Salvador apresentou balanço da Operação Chuva, na tarde desta quinta. Até às 14h35, foram atendidas 377 solicitações de emergência.

 

Foram registrados 198 deslizamentos de terra, 11 desabamentos de imóveis, cinco árvores caídas, oito desabamentos de muro, oito desabamentos parciais, 32 pontos de alagamentos, 13 infiltrações, seis orientações técnicas, pista rompida e duas ameaças de queda de poste.

 

(Com Julia Baptista, da Central de Notícias)

 

Texto atualizado às 17h15.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.