Chuva para Marginal e castiga SP, de novo

Cidade registrou 44 pontos de alagamentos, 5 intransitáveis

Lais Cattassini, Renato Machado e Rodrigo Brancatelli, O Estadao de S.Paulo

28 de janeiro de 2009 | 00h00

As fortes chuvas que atingiram São Paulo na tarde de ontem deixaram 44 pontos de alagamento - sendo 5 intransitáveis - e colocaram toda a capital em estado de atenção a partir das 18 horas. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu cerca de 20 milímetros, quase o dobro da média registrada anteontem. Acompanhe o trânsito e a chuvaA Avenida Pompeia, esquina com a Francisco Matarazzo, ficou cheia de água por quase duas horas. A inundação pegou de surpresa os motoristas que saiam do estacionamento do Shopping Bourbon Pompeia. As águas, no entanto, não invadiram a garagem do estabelecimento.Uma das exigências da Prefeitura para que o shopping fosse erguido no local foi a instalação de um piscinão com capacidade para 400 mil litros de água, como contrapartida por ter construído além dos limites estipulados pela Lei de Zoneamento. A assessoria do shopping afirma que o Grupo Zaffari, responsável pelo Bourbon, construiu dois piscinões - de 1,5 milhão de litros e de 415 mil litros - na fundação das rampas de estacionamento. As águas retidas são utilizadas para limpeza, irrigação dos jardins e nas torres de arrefecimento do sistema de ar-condicionado. Ainda de acordo com a assessoria, os piscinões funcionaram plenamente ontem, sem nenhum problema. A própria Empresa Municipal de Urbanização (Emurb) já havia declarado que tais piscinões não seriam a solução definitiva para o problema. Os torcedores da palmeirenses da Mancha Verde, que também estavam na região para assistir ao jogo Palmeiras e Marília, foram surpreendidos pelo alagamento na Rua Turiaçu. Segundo o comerciante Gustavo Domingues Camargo, de 21 anos, a rua que dá acesso a uma das entradas ao Palestra Itália ficou submersa. "As pessoas foram se proteger em comércios próximos." A procura por abrigo fez com que o portão do estádio fosse aberto mais cedo.A chuva e uma série de ocorrências no trânsito (veja acima) provocaram congestionamento no início da noite. No pior momento, por volta das 19h30, o índice de lentidão na cidade chegou a 122 quilômetros. A Marginal do Tietê foi a via mais atingida, com praticamente toda a sua extensão parada: 27,5 km. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) também registrou ocorrências por queda de árvores, semáforos apagados, além da quebra de dois ônibus e seis caminhões em vias como a Marginal do Pinheiros, Estrada de Campo Limpo e nas Avenidas dos Bandeirantes e Doutor Arnaldo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.