Chuva prejudica o abastecimento de água para 8 cidades do PR

Mais de 328 mil foram atingidos depois que estações de tratamento de água sofreram estragos pela chuva

Solange Spigliatti, Central de Notícias,

29 de setembro de 2009 | 13h02

Os temporais que atingiram o Estado do Paraná desde o último domingo, 27, provocaram estragos em várias estações de tratamento de água impossibilitando o fornecimento de água tratada para a população de oito municípios paranaenses, afetando 328.550 pessoas de regiões distintas.

 

Segundo a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), algumas cidades ainda esperam o restabelecimento de energia, que também foi afetado em todo o Estado, para voltar a receber a água tratada. As cidades prejudicadas foram Londrina, Cambé, Jataizinho, Bela Vista do Paraíso, Campo do Tenente, Serro Azul, Rio Azul e partes altas de Salgado Filho. Os moradores de Flor da Serra também ficaram desabastecidos durante parte do dia, mas agora a situação voltou ao normal.

 

A situação já estava normalizada nesta terça-feira, 29, em Londrina e Cambé, onde 300 mil pessoas sofreram as consequências da queda de energia elétrica na captação do Rio Tibagi e com a paralisação da produção de água do Sistema Tibagi. Em apenas seis bairros distintos localizados em lugares altos a situação ainda não foi normalizada. Também está funcionando o abastecimento de água em Jataizinho, após o conserto do sistema elétrico, segundo a Sanepar.

 

A falta da produção de água em Bela Vista do Paraíso, no sudoeste do Estado, afetou cerca de 14 mil moradores, em função da queda de dois postes de energia elétrica na cidade. Hoje o abastecimento já começou a ser normalizado. Os hospitais da cidade estão sendo atendidos por caminhão-pipa.

 

Os moradores de Campo do Tenente também estão recebendo água de caminhões-pipa até que a situação seja normalizada, prevista para o fim da noite, segundo a Sanepar. A Estação de Tratamento de Tratamento de Água (ETA) foi alagada pelo Rio Campo do Tenente, impossibilitando o tratamento e o bombeamento de água tratada. Se continuar chovendo, 100% dos moradores, cerca de 5.500 pessoas, podem ficar sem água, e aí sem previsão de retorno.

 

Em Rio Azul, os sete mil habitantes estão sem receber água tratada por conta do alagamento da ETA. O nível do Rio Faxinal baixou e a água já escoou das dependências da Estação. Neste momento, está sendo feita a limpeza e desinfecção do sistema produtor de água. Após concluídos os serviços de limpeza, será necessário retirar as bombas e fazer a manutenção dos equipamentos. A normalização do sistema deve ocorrer na madrugada desta quarta. A população está sendo atendida com caminhão pipa.

 

No Sudoeste do Estado, em Salgado Filho, a falta de energia elétrica também foi a causa das torneiras secas. A falta de abastecimento, que já voltou ao normal, afetou somente as áreas mais altas da cidade, num total de 50 moradores. Em Flor da Serra, aproximadamente 800 pessoas ficaram sem água tratada até o meio-dia desta segunda-feira. O abastecimento já voltou à normalidade.

 

Na cidade de Serro Azul, na região metropolitana de Curitiba, os cerca de cinco mil habitantes estão sem energia elétrica e sem água desde domingo. Segundo a Sanepar, a previsão da Companhia Paranaense de Energia (Copel) é de que até o meio-dia seja restabelecido o fornecimento de luz, e após 12 horas a água já deve voltar às torneiras da população.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.