Chuva provoca 17 pontos de alagamento em São Paulo

Dos 17 pontos de alagamento provocados pela forte chuva que atingiu a cidade na tarde desta quarta-feira, apenas um continua intransitável, na Avenida Brasil, na altura da Avenida Rebouças, sentido Sumaré, na região de Pinheiros, zona oeste de São Paulo.A chuva diminuiu e o Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura (CGE) suspendeu o estado de atenção em toda a cidade, às 17h50.Já no leste da Grande São Paulo, a chuva é forte em Guararema e Santa Isabel, e moderada em Suzano.De acordo com o CGE, à noite, o céu deve permanecer nublado e há condições de chuva fraca em pontos isolados da Grande São Paulo.O trânsito, que geralmente fica caótico em dia de temporal, permaneceu abaixo da média no fim da tarde desta quarta feira. Às 18 horas, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 72 quilômetros de congestionamento, sendo que a média para o horário é de 79km.Uma árvore caiu na Avenida Giovani Gronchi, próximo à Rua Enrico de Martinho, por volta das 16h30 e está ocupando totalmente os dois sentidos da via. Segundo a CET, os veículos estão sendo desviados para as ruas Marechal Bear Antonio Appel de Matos e Enrico Martinho.Os trechos mais complicados para os motoristas estão no corredor norte-sul, formado pelas avenidas 23 de Maio, Rubem Berta e Moreira Guimarães, sentido Aeroporto, na pista expressa, onde o engarrafamento é de cerca de oito quilômetros e meio, desde a Praça da Bandeira até o Viaduto Indianópolis. Na Marginal do Pinheiros, sentido Castelo Branco, pista expressa, a morosidade é de aproximadamente cinco quilômetros, desde a Avenida Américo Brasiliense até a Rua Tucumã. Já na Marginal do Tietê, sentido Penha-Lapa, pista expressa, o tráfego é ruim por cerca de quatro quilômetros e meio entre as pontes Casa Verde e Piqueri.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.