Chuva provoca 3 mortes e 3 desaparecidos em Sengés, no PR

Município está isolado por terra e sem comunicação; três rodovias estaduais estão interditadas

Maíra Teixeira, Central de Notícias

30 Janeiro 2010 | 14h58

Três pessoas morreram, 12 estão feridas e 3 continuam desaparecidas no município paranaense de Sengés, na região norte (divisa com o Estado de São Paulo), totalmente isolado por terra e sem comunicação via telefone ou rádio, segundo a defesa civil do Paraná. Uma equipe do Corpo de Bombeiros de Ponta Grossa foi até a cidade na manhã deste sábado, 30, para ajudar no socorro às vítimas de deslizamentos provocados pela forte chuva que atinge a cidade desde a noite da última sexta-feira, 29.

 

A Defesa Civil do Estado do Paraná divulgou às 16h50 balanço parcial dos estragos. Treze municípios das regiões norte e dos campos gerais foram os mais atingidos. A chuva afetou 2.567 pessoas, deixando 778 desabrigadas, 615 desalojadas, 719 casas danificadas e 73 casas totalmente destruídas.

 

Três rodovias estaduais do Paraná estão totalmente interditadas, devido a quedas de barreira e a queda de uma ponte. Sengés ficou isolada depois da queda das duas pontes que ligam o município aos vizinhos São João da Boa Vista e Itararé - na PR-239. A cidade sofreu ainda alagamentos e deslizamentos provocados pelo aumento do nível de córregos que passam próximo ao município.

 

Já a PR-090 tem dois trechos de interdição, devido a deslizamentos de terra que ocupam as pistas nos dois sentidos: no km 37, em Rio Branco do Sul e no km 32, em Sapopema. A PR-323 tem meia pista interditada, no km 335, em Cafezal, sentido Curitiba, também por queda de barreira.

 

Régis Bittencourt não foi afetada

 

Segundo a Autopista Régis Bittencourt (trecho da BR-116, que liga São Paulo a Curitiba), o tráfego na rodovia federal segue tranquilo e não foi afetado pela chuva.

 

Atualizado às 17h16

Mais conteúdo sobre:
chuva, mortes, sengés, paraná

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.