Chuva provoca mortes e enchentes em São José do Rio Preto

Acidente grave na BR 153 deixa dois mortos e duas vítimas em estado grave e impede pouso de avião da TAM

01 Janeiro 2010 | 17h33

São José do Rio Preto se despediu de 2009 enfrentando mais enchentes nas principais avenidas da cidade. No dia 31, entre 13 e 14 horas, a chuva forte que atingiu a cidade provocou a morte de duas pessoas em acidente grave na BR 153, exigiu resgate dos bombeiros e impediu o pouso de um avião da TAM, vindo de Cuiabá (MS), com 113 passageiros e destino final em São Paulo.

 

Veja também:

linkChuva afeta fornecimento de água para 140 mil em SP

linkChuvas causam inundações e morte no Vale do Paraíba

 

Na estrada federal que cruza a cidade, o acidente provocado pela chuva ocorreu no quilômetro 22, próximo ao município de Nova Granada. Segundo a Polícia Rodoviária, um Palio bateu de frente com um Opala. Carlos Felipe Silva Melo, 21 anos, e Maria do Socorro Rodrigues de Melo Ruiz, 64 anos, morreram na hora. Os outros dois passageiros dos veículos foram levados em estado grave para o Hospital de Base de Rio Preto. Na rodovia Washington Luís (SP-310), ocorreram seis acidentes, sem vítimas graves.

 

Bastaram 20 minutos de chuva para trazer transtorno e caos aos moradores. Nas avenidas Alberto Andaló, Bady Bassitt, Murchid Homsi, Brasilusa e José Munia foram registrados sete pontos de alagamento. Segundo o Corpo de Bombeiros, em 10 minutos foram atendidas pelo menos 20 ocorrências.

 

Desde outubro, dia 7, quando ocorreu a mais grave enchente na cidade, os veículos do Corpo de Bombeiros, ao sinal de mau tempo, se dirigem para os pontos de alagamento para possíveis resgates. Essa medida preventiva salvou nesta quinta-feira, 31, cinco mulheres que aguardavam no ponto de ônibus, na avenida Alberto Andaló, transporte para retornarem as suas casas. Com a escada magirus, elas foram retiradas do local onde a água subia com rapidez.

 

Cortada pelo rio Preto e por córregos canalizados sob as principais avenidas, Rio Preto sempre enfrenta enchentes no período das chuvas. Obras para o alargamento do rio Preto vão receber R$ 32,7 milhões do PAC e são anunciadas pelo prefeito Valdomiro Lopes como medidas para diminuir os transtornos. Em outubro, o drama provocado pelas chuvas na cidade ganhou repercussão nacional. A enchente arrastou veículos e deu um grande susto na motociclista Gisele Cristina Nunes, 29 anos, que foi retirada debaixo d`água por moradores, na avenida Andaló.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.