Chuva provoca recorde de congestionamento em São Paulo

A chuva forte que atingiu a capital paulista desde a tarde desta quarta-feira, 14, causou o fechamento da pista principal do Aeroporto de Congonhas, alagou ruas e complicou o trânsito nas principais vias da cidades. Às 19 horas, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), registrou 160 quilômetros de congestionamento, recorde do ano para o período vespertino. A média para o horário é de 114 quilômetros. O último maior índice de lentidão foi registrado às 19h30 do dia 24 de janeiro, quando a morosidade alcançou 155 quilômetros. Por volta das 19 horas, o trânsito estava carregado principalmente na pista expressa da Marginal Pinheiros, em direção a Interlagos, onde o engarrafamento era de 10,7 quilômetros, desde a Avenida Alexandre Mackenzie até a Ponte Morumbi. Na via expressa da Avenida dos Bandeirantes, rumo à Rodovia dos Imigrantes, a lentidão era de sete quilômetros, desde a Marginal do Pinheiros até o Viaduto Aliomar Baleeiro. Já na pista expressa da Marginal do Tietê, sentido Lapa-Penha, a morosidade era de 5,5 quilômetros, desde o acesso à Rodovia dos Bandeirantes até a Ponte Limão. O transbordamento do córrego Ribeirão dos Couros, na divisa de São Paulo com São Caetano do Sul, levou a concessionária Ecovias a bloquear o trecho de planalto da Rodovia Anchieta, altura do quilômetro 13, no final da tarde desta quarta, em ambos os sentidos. O tráfego foi desviado para as pistas marginais, onde não havia registro de lentidão. AlagamentosA capital paulista permanecia em estado de atenção. Segundo do CGE, uma forte chuva atingia apenas os bairros Lapa, Santana, Brás e Pari. Nas demais regiões da cidade, a chuva era moderada. Em bairros de Diadema, São Caetano do Sul e São Bernardo do Campo e Mauá, no Grande ABC, era registrada uma chuva fraca. Dos 22 pontos de alagamento registrados pelo Centro de Gerenciamento de Emergências da Prefeitura (CGE), até as 19 horas, 19 continuavam ativos, sendo sete intransitáveis. Os motoristas estavam impedidos de trafegar pela Avenida Professor Abraão de Morais, sentido São Paulo, junto à Rua Ribeiro Lacerda; pela Avenida Presidente Tancredo Neves, rumo à Rodovia Anchieta, na altura da Rua Nossa Senhora das Mercês; pela Avenida Roque Petroni, sentido Marginal do Pinheiros, junto à Avenida santo Amaro e na altura da Rua Arcadio. Também havia problemas pela Rua Luís Gama, em ambos os sentidos, perto da Avenida do Estado; na Avenida Ermano Marchetti, no dois sentidos, próximo à Rua Ricardo Cavatton; e em ambos os sentidos da Avenida Roque Petroni, junto à Rua Chafik Maluf. Até as 19 horas, o Corpo de Bombeiros já havia sido acionado para socorrer pessoas ilhadas, na zona leste e na zona sul de São Paulo. Também já havia registros de deslizamento de terra na zona leste. Os bombeiros e a Defesa Civil já haviam registrado a queda de pelo menos sete árvores, nas zonas leste e sul da cidade. Nenhuma ocorrência deixou feridos. Pista fechada e falta de luzA pista principal do Aeroporto Internacional de Congonhas, na zona sul de São Paulo, foi reaberta às 18h03, depois de mais de uma hora e meia de interdição, por questões de segurança devido à água que acumulou na pista. Pousos e decolagens atrasaram. Algumas regiões de São Paulo estavam sem energia, às 19 horas, desta terça-feira, 14, em razão das fortes chuvas. Trechos de ruas dos bairros do Butantã, Pinheiros e Jardim Bonfiglioli não são abastecidos desde às 17h21. Os problemas se estendiam à região do centro de Santo Amaro, onde a Rua Américo Braziliense, e as avenidas Adolfo Pinheiro, Vereador José Diniz e Comendador Elias Zarzur, ficaram parcialmente às escuras a partir das 17h18. A Eletropaulo informou que no primeiro caso o concerto está previsto para as 19h30, e o segundo, para as 21 horas. MetrôOs trens do Metrô de São Paulo circularam com velocidade reduzida em quatro das cinco linhas, por conta da forte chuva. A restrição atingia as linhas 1- Azul (Jabaquara - Tucuruvi), 2 - Verde (Chácara Klabin - Vila Madalena), 3 - Vermelha (Corinthians - Itaquera) e 5 - Lilás (Capão Redondo - Largo Treze). Já o sistema da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) operou normalmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.