Chuva provoca rompimento de adutora e falta água em Itu

Os 150 mil moradores de Itu, a 92 quilômetros de São Paulo, que nos últimos anos penaram com a falta de água por causa da estiagem, desta vez sofrem com o desabastecimento causado pelo excesso de chuva. Um raio atingiu o sistema de adução e fez com que a adutora que transporta água da Represa do Braiaiá para a estação de tratamento da cidade rompesse na noite de terça-feira, 19. Houve interrupção no fornecimento de energia, paralisando as bombas da estação de tratamento, de onde a água é distribuída para a população. Toda a parte alta da cidade ficou sem abastecimento. O problema continuava afetando nesta quarta os bairros Rancho Grande, São Judas Tadeu, Jardim Aeroporto e Vila Progresso. O Serviço Autônomo de Água e Esgotos (SAAE) deslocou equipes para os reparos da adutora avariada. Segundo o diretor Maurício Dantas, uma conjunção de imprevistos contribuiu para deixar a cidade sem água. No mesmo dia, o sistema de bombeamento principal da cidade tinha sido desligado para manutenção. Para complicar, ladrões invadiram a estação de bombeamento da Fazenda da Ponte e desligaram o sistema para roubar materiais elétricos e de comunicação. O problema maior, segundo ele, foi causado pela falta de energia. A autarquia notificou a Companhia Piratininga de Força e Luz (CPFL) e os sistemas elétricos foram restabelecidos. As bombas voltaram a funcionar nesta quarta. Moradores reclamaram da água que jorrou das torneiras, pois estava turva. A autarquia mantinha equipes trabalhando na recuperação da adutora e previu para esta quarta a normalização do abastecimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.