Chuva serviu apenas para manter nível de reservatórios

O secretário de Energia de São Paulo, Mauro Arce, disse que a chuva que caiu em vários pontos do Estado neste fim de semana é bem-vinda, mas ainda não é suficiente para alterar o programa de racionamento de energia elétrica previstopara começar em 1º de junho. "É preciso chover muito mais, pelo menos uma semana sem parar, em vários pontos do País", disse.Em sua avaliação, a chuva não chegou a alterar o nível dos reservatórios do Estado, que estão com apenas 30% de sua capacidade. "No máximo, o nível manteve-se estável." Segundo o secretário, a cada quatro dias São Paulo perde 1% do que está no reservatório. Sem economia e novas chuvas, "em quatro meses chegaríamos a zero".Arce ressaltou que, embora não tenha provocado mudanças no sistema elétrico, para o abastecimento de água a chuva foi positiva. Hoje, o secretário participa em Brasília da reunião da Câmara de Gestão da Crise de Energia, que discutirá as medidas para o racionamento.

Agencia Estado,

13 de maio de 2001 | 22h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.