Mariane Cordeiro
Mariane Cordeiro

Chuvas atingem 91 cidades de SC e afetam mais de 22 mil pessoas

Previsão é de que o temporal perdure até o final do mês de outubro

Aline Torres, Especial para O Estado

23 Outubro 2015 | 16h01

FLORIANÓPOLIS - As chuvas em Santa Catarina já atingiram 91 municípios. Segundo a Defesa Civil, mais de 22 mil pessoas foram afetadas e 2.126 tiveram que abandonar suas casas. Abrigos são abertos em todo o Estado. Nesta sexta-feira, 23, 800 pessoas estão em alojamentos provisórios somente em Rio do Sul, no Vale do Itajaí. Mais de cinco mil residências foram danificadas por vendavais e granizos. A previsão é que os temporais perdurem o final de outubro. Chove há mais de três semanas.

Segundo o secretário estadual da Defesa Civil, Milton Hobbus, a quantidade de chuva que caiu sobre a bacia do Vale do Itajaí alcançou um recorde histórico: foi cinco vezes maior do que o previsto para todo o mês de outubro.

Em Rio do Sul, os moradores são afetados pela terceira enchente do Rio Itajaí-Açú nos últimos quatro anos. O rio atingiu o pico de 10,7 metros. Com parte da cidade submersa, os desabrigados terão que reconstruir suas vidas. Casas, móveis, eletrodomésticos ficaram inundados. Há pessoas que perderam todos os seus bens materiais. 

Em duas semanas, nove cidades decretaram situação de emergência: Lebon Regis, Itajaí, Papanduva, Ituporanga, Agronômica, São Cristóvão, Quilombo, Angelina e Celso Ramos. Os municípios aguardam a liberação de verbas públicas como auxílio para as reconstruções.

Seis rodovias tiveram trechos interditados. O caso mais grave é na cidade de Agronômica, no km 152 da BR-470. O alagamento na pista passa de um metro. Os motoristas de Corupá também não podem cruzar a BR-280.

Mais conteúdo sobre:
Chuvas Santa Catarina

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.