Chuvas causam estragos no ABC paulista

O temporal que atingiu o ABC causou estragos e deixou os moradores ilhados. A Rodovia Anchieta foi tomada pelas águas do Ribeirão dos Couros, que transbordou por volta das 15 horas. No trecho mais complicado, na altura do km 13, em São Bernardo, o vendedor Odair Nogueira Gomes viveu 40 minutos de desespero. Surpreendido pelo transbordamento, ele subiu no teto de seu carro para aguardar socorro. "A água subiu muito rápido e a correnteza ficou forte. Tive medo de nadar e ser levado". O resgate foi feito por um helicóptero da Polícia Militar.O temporal também causou estragos em São Caetano e Diadema. Várias ruas foram tomadas pelas águas. Segundo a Defesa Civil, o ponto mais crítico em São Caetano era a Avenida Guido Aliberti, também alagada pelo Córrego dos Couros. O trânsito na região ficou ruim. Quem vinha da zona sul da capital, sem saber da cheia, estranhava o tráfego lento. "Demorei duas horas para chegar ao km 18 da Anchieta, onde moro", disse a demonstradora Cláudia Gomes Sartorelli, que saiu do Itaim às 15 horas com destino a São Bernardo. "Tudo estava parado".O autônomo Antônio Pereira Dias saiu às 15h do quilômetro 15,5 da rodovia Anchieta e chegou ao seu destino, em São Caetano, às 20h10. "Cheguei bem na hora da enchente na Anchieta e tive que esperar a água baixar. Quando consegui passar pela rodovia, me deparei com outra enchente na Guido Aliberti. Tive que esperar de novo. Até a gasolina do meu carro acabou", disse enquanto esperava o posto de gasolina ser limpo para abastecer seu carro. Nas paredes do posto, as marcas da água chegavam a mais de um metro de altura. A avenida inteira estava coberta por lama.Quando estava saindo do trabalho, na av. Paulista, o administrador de empresas Felício Marcantônio não esperava demorar tanto para chegar em casa. "Consegui andar bem até o Ipiranga, em meia hora cheguei lá. Mas quando entrei em São Caetano, o trânsito parou totalmente. Os rios não agüentam e transbordam com qualquer chuva. Tudo vira um inferno." Às 18 horas, Marcantônio estava na Estrada das Lágrimas e somente às 20 horas conseguiu chegar em sua casa, em São Caetano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.