Luiz Chaves/Palácio Piratini/Divulgação
Luiz Chaves/Palácio Piratini/Divulgação

Chuvas matam 3 no RS e causam estragos em mais de 60 cidades

Em Porto Alegre, bombeiros buscam corpo arrastado pelas águas; em Rio Pardo, queda de árvore causou morte de mãe e filho

Luciano Nagel, Especial para o Estado

15 Outubro 2015 | 10h58

PORTO ALEGRE - As fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul desde a noite de quarta-feira, 14, causaram três mortes e estragos em mais de 60 cidades. Em Porto Alegre, os bombeiros fazem buscas pelo corpo de um homem arrastado pela correnteza de um arroio no bairro Sarandi, zona norte da capital gaúcha. No município de Rio Pardo, região central do Estado, uma mulher de 21 anos e o filho de 3 morreram após a queda de uma árvore sobre sua casa. 

O Centro Integrado de Comando (Ceic) da prefeitura de Porto Alegre registrou ventos com mais de 80 km/h. Em razão dos estragos causados pelo temporal, o Hospital de Clínicas de Porto Alegre suspendeu as consultas ambulatoriais na manhã desta quinta-feira, 15. A instituição registrou quebra de vidros, alagamentos em ambulatórios, queda do sistema de informatização e falta de luz. 

Entre a madrugada desta quarta-feira e a manhã desta quinta-feira, ao menos dez pessoas procuraram o hospital por causa dos ferimentos provocados pelo desabamento de parte do telhado da quadra da Imperadores do Samba, localizada na zona sul da cidade. No momento do acidente, cerca de 150 pessoas estavam na local.

Por volta das 5h30 desta quinta-feira, a cidade de Santa Maria, região central do Estado, registrou rajadas de vento que chegaram a 90 km/h. Os dados foram divulgados pelo setor de meteorologia. A tempestade derrubou árvores, postes de luz e destelhou dezenas de residências. 

Porto Alegre ainda registra na manhã desta quinta-feira vários pontos de alagamentos nas ruas e principais avenidas. Dezenas de postes de luz e árvores caíram por causa da ventania e bloqueiam diversas ruas e avenidas importantes na cidade.

A previsão do tempo, segundo os meteorologistas, é de que mais tempestades com fortes ventos, chuvas e granizos atinjam o Rio Grande do Sul entre esta quinta-feira e sexta-feira, 16. 

Mais conteúdo sobre:
Rio Grande do Sul Chuvas Porto Alegre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.