Chuvas causaram sete mortes em janeiro em São Paulo

As chuvas já causaram 7 mortes este mês no Estado de São Paulo, segundo a Defesa Civil. O número pode subir para 13 se forem incluídas as 6 vítimas já resgatadas no desabamento da Estação Pinheiros do metrô na capital. A Defesa aguarda a conclusão dos laudos sobre as causas do acidente para definir se a ocorrência teve relação com as chuvas. Em todo o mês de dezembro, quando começou a Operação Verão, apenas uma pessoa morreu em decorrência das condições climáticas. O número de cidades atingidas pelos danos subiu para 89 em todo o Estado. Destas, 22 decretaram situação de emergência. Nesta terça-feira, 366 pessoas permaneciam desabrigadas nas regiões de Franca e Campinas. Atingida por um temporal no final de semana, Franca entrou na lista de cidades em situação de emergência. Até terça, segundo a Defesa Civil, parte dos 330 mil moradores estava sem água por causa dos danos no sistema de captação. Patrocínio Paulista, na mesma região, tinha ruas inundadas pela enchente do rio Sapucaí-Mirim. Em Campo Limpo Paulista, região de Campinas, a prefeitura iniciou o serviço de contenção de encostas no Parque Internacional, onde um menino de 4 anos morreu, na segunda-feira, soterrado nos escombros da residência. A criança via televisão no quarto da casa, atingida pelo escorregamento de uma encosta. A mãe cavou com as mãos para tentar retirá-lo, mas não conseguiu. Havia risco de novos deslizamentos no Jardim Marquete e distrito do Botujuru. Cerca de 40 pessoas foram retiradas das casas. No município de São Sebastião da Grama, na mesma região, cerca de 50 casas foram evacuadas em razão do risco de rompimento de uma represa que abastece a cidade. A prefeitura abrigou 50 pessoas num hotel e outras 150 foram para a casa de parentes. Mais duas rodovias estaduais foram interditadas em conseqüência das chuvas. Na SP-351, em Batatais, uma erosão abriu um buraco com 20 metros de diâmetro por 13 de profundidade no km 66. A rodovia foi fechada totalmente ao trânsito. A cheia do rio Sapucaizinho afetou a estrutura de uma ponte no km 18 da SP-345, em Patrocínio Paulista. Apenas veículos leves estão passando por uma faixa da ponte. Com estas, já são 12 as rodovias afetadas pelas chuvas no Estado. A SP-421, em Paraguaçu Paulista, onde uma ponte caiu, e a SP-248, em João Ramalho, atingida por uma grande erosão, continuam interditadas e sem previsão de tráfego. O Centro de Gerenciamento de Emergências da Defesa Civil previa chuvas fortes nas regiões central, noroeste e norte do Estado entre a noite e a madrugada de hoje e se mantinha alerta para o risco de deslizamentos e transbordamento de rios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.