Defesa Civil/Divulgação
Defesa Civil/Divulgação

Chuvas deixam 5 mortes e quase 15 mil fora de casa em Santa Catarina

Ao todo, quase 700 mil pessoas foram afetadas esta semana; previsão é que chova forte até domingo

Estadão.com.br,

22 de janeiro de 2011 | 22h50

SÃO PAULO - A Defesa Civil de Santa Catarina informou na noite deste sábado, 22, que cinco pessoas morreram em decorrências das chuvas no Estado durante esta semana. Três mortes ocorreram em Florianópolis, uma em Jaraguá do Sul e outra em Massaranduba. Ao todo, quase 700 mil pessoas foram afetadas em 49 cidades, das quais 28 estão em situação de emergência.

 

Veja também:

linkQuedas de barreira bloqueiam estradas no Estado

link'Negar mudança climática é como negar evolução das espécies'

De acordo com o boletim das 21h20, quase 15 mil pessoas estavam fora de casa devido aos temporais que atingem a região desde o dia 17. São 13.378 pessoas desalojadas (que estão na casa de amigos ou parentes) e outras 1.987 desabrigadas (que estão em alojamentos públicos). As cidades de Joinville, Criciúma, Schroeder e Jaraguá do Sul são as com o maior número de afetados. Segundo a Defesa Civil, há ainda 42 pessoas feridas e outras 67 que adoeceram por causa das chuvas no Estado.

 

Até a manhã deste domingo, a previsão é que a chuva persista com quantidade elevada, principalmente no planalto e litoral, onde a precipitação deve superar os 100mm. Até terça, a intensidade deve diminuir e a previsão é que chova entre 30mm e 50mm. O acumulado de chuva no Vale do Itajaí e litoral de Santa Catarina está na casa dos 200mm, mas em cidades como Joinville e Criciúma o número já passa de 250mm. Em São Francisco do Sul o alerta é maior, já que nas últimas 24 horas choveu 300mm (600mm no acumlado da semana).

 

 

 

Mortes. Valéria Biavaschi, de 22 anos, foi levada pela enxurrada na região de Vargem Grande, na capital catarinense, quando o veículo em que ela estava caiu dentro de um córrego enquanto passava por uma ponte, conforme a Defesa Civil. Já o corpo de Rafael Alves, de 38 anos, foi encontrado em uma obra no bairro da Canasvieiras, pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), provavelmente após ser atingido por um raio. A outra vítima de Florianópolis é uma criança de 8 anos, que foi levada pela correnteza de uma cachoeira devido a força das águas.

 

Em Jaraguá do Sul, no norte do Estado, Luiz Carlos Raine, de 42 anos, foi atingido por uma descarga elétrica durante um temporal. Em Massaranduba, na mesma região, um bebê de 4 meses morreu após ser soterrada pela casa onde estava. A família se preparava para deixar o local quando foi surpreendida pelo deslizamento de terra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.