Governo do Espírito Santo/Divulgação
Governo do Espírito Santo/Divulgação

Chuvas deixam ao menos seis mortos e 20 famílias desabrigadas no ES

Um casal de idosos morreu soterrado em sua residência na cidade de Alfredo Chaves; em Iconha, governador Renato Casagrande (PSB) citou 'cenário de guerra'

Pedro Prata, O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2020 | 13h42

SÃO PAULO - Subiu para seis o número de pessoas mortas em decorrência das fortes chuvas que atingem o sul do Espírito Santo desde esta sexta-feira, 17. Os Bombeiros e a Defesa Civil ainda tentam chegar a alguns dos locais atingidos para verificar o número total de desabrigados e desaparecidos. O governador Renato Casagrande (PSB) foi às cidades na manhã deste sábado, 18, para acompanhar o trabalho de assistência.

Três vítimas foram registradas em Iconha e três em Alfredo Chaves, município com o maior acumulado de chuvas nas últimas 24 horas, com 249,2 mm. Duas das vítimas são um casal de idosos que ficou soterrado após o desabamento de sua casa. A terceira pessoa morreu após sua casa ser atingida por um deslizamento de massa.

Dados do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo às 17h10 dão conta de seis óbitos e um ferido. Em Anchieta, o Dique de Limeira rompeu e inundou parte do distrito, deixando oito desalojados e 80 desabrigados. Um abrigo foi instalado no Centro de Convivência de Limeira.

O governador Renato Casagrande esteve em Iconha e declarou que a cidade se parece a um 'cenário de guerra'. "A rua aqui atrás é a rua principal, a antiga BR 101. Todo o comércio destruído, muitas casas destruídas. Nosso papel agora é reconstruir a cidade e dar o apoio assistencial."

Ele afirmou que no primeiro momento os esforços serão voltados a fornecer água potável, alimento, materiais de higiene e medicamentos. “Muitas casas estão sem água, então vamos disponibilizar caminhões-pipa e a Cesan vai ajudar na limpeza das ruas. Estamos em contato com a ECO 101 (Concessionária de Rodovias) para que possam ajudar na retirada dos carros, pois muitos foram arrastados.”

Ele anunciou que o governo lançará uma linha de financiamento do Banco Estadual do Espírito Santo para ajudar na reconstrução de casas e dos negócios.

As rodovias BR 101 e BR 262 ficaram parcialmente interditadas por movimentos de massa na altura dos quilômetros 434 e 78, respectivamente.

O Corpo de Bombeiros orienta as pessoas a ficarem em locais elevados e não tentarem transpor as ruas alagadas até a chegada das equipes de socorro ou até que o volume da água diminua. O coronel Alexandre dos Santos Cerqueira afirmou que muitas casas próximas a rios apresentam rachaduras, e pediu para que os moradores deixem as casas 'para evitar um mal ainda maior'.

Alfredo Chaves

O município registrou alagamentos em todos os bairros, exceto no centro. Uma residência no distrito Cachoeirinhas desabou e soterrou o casal de idosos que moravam nela. O outro óbito registrado na cidade foi no distrito de Recreio em uma casa atingida por deslizamento de terra. Barreiras caíram no bairro São Marcos.

Iconha

Carros e árvores foram arrastados pelas águas em Iconha. No centro, a altura da água chegou a um metro. Uma passarela e duas pontes desabaram. Enquanto o Hospital Danilo Monteiro de Castro ficou inundado até o segundo pavimento, o pronto atendimento é realizado na igreja católica da cidade. Duas pessoas morreram.

Vargem Alta

O município foi o segundo com maior índice pluviométrico nas últimas 24 horas, com 231, 6 mm. A cidade estava, até as 11h deste sábado, sem comunicação, água potável e energia.

Acumulado de chuva nas últimas 24 horas

  • Alfredo Chaves 249,2 mm
  • Vargem Alta 231,6 mm
  • Rio Novo do Sul 115 mm
  • Marechal Floriano 114 mm
  • Venda Nova do Imigrante 104,4 mm
  • Anchieta 99,6 mm
  • Mimoso do Sul 94,2 mm
  • Muqui 89 mm
  • Castelo 83,86 mm
  • Cachoeiro de Itapemirim 70,37 mm
  • Atílio Vivácqua 61,4 mm
  • Guarapari 62,85 mm
  • Fundão 57,6 mm
  • João Neiva 57,15 mm
  • Conceição do Castelo 56 mm

Previsão meteorológica

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural informa que o sábado terá muitas nuvens e algumas aberturas de sol em todo o Espírito Santo. Previsão de pancadas de chuva em alguns momentos do dia na região Sul, Serrana, Grande Vitória, Nordeste e Noroeste. No extremo Norte capixaba, não há previsão de chuva. A temperatura aumenta e fica abafado em todas as regiões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.