Chuvas deixam São Paulo em estado de atenção

A Zona Leste foi a primeira região de São Paulo a ser atingida pela chuva forte deste sábado. Primeiro, começaram os chuviscos, às 14h. Em pouco tempo, as pancadas se intensificaram e alcançaram as outras regiões da Capital. O que parecia apenas uma chuva de verão só foi dar trégua no fim da noite. Nas regiões mais afetadas, carros ficaram presos nos alagamentos e muros desabaram, sem registro de vítimas.Às 14h50, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) colocou em estado de atenção as regiões Norte e Leste. Uma hora mais tarde, a Avenida Aricanduva, perto da Rua Manilha, na Zona Leste, ficou totalmente alagada. O Corpo de Bombeiros chegou a ser chamado para resgatar pessoas que ficaram presas dentro de um carro na via, mas os agentes nem precisaram atuar: quando chegaram ao local, a água já estava baixa.Em Itaquera, também na Zona Leste, o CGE registrou outro alagamento que impediu a passagem de carros, na Avenida dos Campanellas, na altura da Rua Padre Viegas de Menezes. Em Burgo Paulista, na Penha, os bombeiros foram acionados para resgatar um grupo de pessoas que ficou ilhado dentro de um centro espírita, na Rua Aricá Mirim. O Centro de Operações do Corpo dos Bombeiros (Cobom) informou, no entanto, que havia uma tubulação de esgoto entupida no local, o que, com a ajuda da chuva, provocou o alagamento. Ninguém ficou ferido.22 pontos de alagamentosNo total, foram contabilizados 22 pontos de alagamento em São Paulo, oito intransitáveis. Às 15h15, foi o Centro que entrou em estado de atenção. As demais regiões ficaram sob atenção 55 minutos depois. Na Zona Oeste, ficaram alagadas as seguintes vias: Marginal Pinheiros, sob a Ponte João Dias; Avenida Eusébio Matoso, na altura da Praça Antônio Sabino; Praça Marrey Júnior, perto da Rua Turiaçu; e Rua Jeroaquara, próximo à Rua Clélia.Ainda na Zona Oeste, o muro da casa número 57 da Rua Antônio Caldara, no Jardim Aldagiza, desabou. Ninguém ficou ferido. O local onde ocorreu o acidente fica próximo a Osasco, na Grande São Paulo, onde o bairro Jardim Rochdale, região mais baixa do município, sofreu mais uma vez com as enchentes: algumas casas chegaram perto de ficar submersas. De acordo com o Corpo de Bombeiros de Osasco, nenhum resgate foi realizado ali.Na Zona Norte, a chuva causou o desabamento de dois muros no Jardim Peri. Ninguém se feriu. Na mesma região, lixo e entulho tomaram conta do piscinão Guaraú, na Avenida Inajar de Souza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.