Chuvas deixam sete feridos no Recife

Pelo menos sete pessoas se feriram hoje, na região metropolitana do Recife, devido a deslizamentos de barreiras provocados pelas chuvas registradas desde o sábado. Ontem, uma dona de casa morreu soterrada e duas pessoas ficaram feridas no bairro de Águas Compridas, em Olinda. A Defesa Civil do Estado registrou 326 ocorrências desde o domingo até a manhã de hoje, com 135 deslizamentos de barreiras. No bairro recifense do Ibura, uma casa foi totalmente destruída. Maria da Conceição dos Santos passou uma hora e meia soterrada até a cintura, sendo resgatada pelos bombeiros. Seu marido Edmílson José da Silva sofreu escoriações e a filhinha do casal, de quatro meses, teve parada respiratória e está internada na Policlínica Arnaldo Marques. No Curado 4, em Jaboatão dos Guararapes, outra casa foi destruída por uma barreira. Rosiclan Costa da Silva, 29 anos, sofreu escoriações por todo o corpo e sua filha Rosemary Martins, de 12 anos, fraturou a perna direita. Na Bomba do Hemetério, no Recife, outro deslizamento de barreira destruiu mais uma casa, ferindo Alexandre de Santana e seu filho Michael. Ambos receberam alta do Hospital da Restauração. A chuva também provocou engarrafamentos, alagou avenidas, impediu abertura de algumas lojas em bairros de Olinda e do Recife que ficaram inundados. Segundo o serviço de meteorologia, choveu 340 milímetros desde o início do mês. A média histórica dos últimos 40 anos é de 390 milímetros em junho, mas no ano passado choveu 583 milímetros no período

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.