Chuvas deixam Vale do Paraíba em atenção máxima

Há doze dias não pára de chover no Vale do Paraíba, na Serra da Mantiqueira e no litoral norte paulista. A chuva ininterrupta, jáprovocou deslizamentos de terra em morros, queda de barreiras em estradas e põe a Defesa Civil da região em estado de atenção máxima devido à grande umidade do solo.Na tarde deste domingo, uma queda de barreira na Rodovia dos Tamoios deixou o trânsito lento no km 34 por mais de 2 horas. A pista só foi liberada durante a madrugada.Em São José dos Campos, uma família, de Vila Nova Tatetuba, foi encaminhada para casa de parentes. O índice de chuva em São José dos Campos ultrapassou a média histórica, que era de 212 milímetros cúbicos, tendo chovido nos últimos dias 261 milímetros. A situação de risco na cidade atinge hoje 850 famílias."É preciso que os moradores dessas áreas nos ajudem. Qualquer problema é necessário ligar para o 190, pois estamos 24 horas à disposição?, observou o chefe da Defesa Civil, Delanei Vidal deMaio. Segundo previsão do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), as chuvas vãocontinuar até o próximo final de semana.Em Campos do Jordão, técnicos da Defesa Civil do Estado de São Paulo e de entidades não-governamentais se reúnem nesta terça-feira na cidade para avaliar a eficiência do Plano de Prevenção da Defesa Civil (PPDC), colocado em prática em todo o Estado de São Paulo desde novembro passado.A cidade continua em estado de alerta há seisdias. Na cidade existem nove bairros em áreas de risco onde moram cerca de 6 mil pessoas. A reunião acontece às 10 horas da manhã na Secretaria Municipal de Educação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.