Chuvas deram prejuízo a 88 municípios de São Paulo

As fortes chuvas deste início de ano continuam provocando prejuízos no interior de São Paulo. Em Franca, a inundação dos rios Canoas e Pouso Alegre alagou a estação de captação e bombeamento da Companhia de Saneamento Básico do Estado (Sabesp) que abastece a cidade e municípios da região. O fornecimento de água deve ficar prejudicado por uma semana. O prefeito Sidnei Rocha (PSDB) decretou estado de emergência na cidade.As chuvas que caem sobre o Estado desde o início de 2007 já causaram problemas em 88 municípios paulistas, segundo relatório da Defesa Civil. Desses, 21 declararam situação de emergência. Ao todo, 316 pessoas ficaram desabrigadas e oito pessoas morreram decorrente das chuvas, no período de 1º de dezembro até esta terça-feira, 23, segundo balanço da Defesa Civil.O governador José Serra (PSDB) esteve segunda-feira em Franca e prometeu ajuda ao município. Mas antes quer um levantamento da situação. "Vim a Franca porque percebi a gravidade da situação", afirmou Serra. Ele prometeu recursos para a infra-estrutura da cidade, já que a tempestade danificou ruas e praças. Houve pontos de alagamento e cerca de 30 imóveis ficaram danificados, entre eles o do Pronto-Socorro Central. O chefe da Defesa Civil Estadual, coronel Miguel Libório, ficará em Franca esta semana para coordenar o levantamento dos prejuízos.No caso da estação da Sabesp, o alagamento danificou os motores das bombas de sucção. Os equipamentos, que pesam cerca de 7 toneladas cada um, foram levados a São Paulo para manutenção. Ontem apenas 10% de Franca estava abastecido. A Sabesp prometeu normalizar até quarta-feira 50% do fornecimento. O restante só deve voltar na segunda-feira.Com 328 mil habitantes, Franca consome cerca de 70 milhões de litros de água por dia. O preço do galão de 20 litros de água mineral aumentou de R$ 4,00 no domingo para até R$ 20,00 na segunda-feira.Com o problema no abastecimento, Maria Jerônima Campos, de 36 anos, foi até uma obra condenada por causa da existência de uma mina de água. Seu filho Gabriel, de 7 anos, acabou caindo no reservatório. Ela pulou para salvar o filho, que se afogava. O menino foi levado para o Pronto-Socorro e passa bem.A chuva da noite de domingo também provocou o alagamento de 26 casas em Monteiro Lobato, no Vale do Paraíba. O temporal durou sete horas. Houve queda de barreiras e a lama se espalhou pelo centro.Colaborou Simone Menocchi

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.