Chuvas derrubam quinze casa no Estado do Rio

Quinze casas de bairros de classe média nomunicípio de Itaperuna, no noroeste do Estado, desabaram na noite de ontem depois de uma hora e meia de temporal. Aforça da água arrancou postes, árvores e derrubou muros de arrimo. O Rio Muriaé transbordou e em algumas regiões da cidade a água atingiu dois metros de altura. Segundo cálculos da Defesa Civil Estadual, 3.500 pessoas foram atingidas. Não houve vítimasfatais.De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, o índice pluviométrico registrado entre 20 horas e 21h30 foi 98milímetros. ?No ano todo chove cerca de 600 milímetros aqui na região?, comparou o assessor de imprensa Sérgio Almeida.Duzentos homens da Secretaria de Obras trabalhavam ontem na limpeza das ruas. A previsão era de mais chuva para a noite deontem.As escolas da rede estadual foram preparadas para receber desalojados e desabrigados, mas isso não havia acontecido até amanhã de ontem.?Como os principais atingidos eram de classe média, eles se abrigaram na casa de parentes?, informou o coordenador da DefesaCivil Estadual, coronel Carlos Alberto Carvalho.A chuva forte também alagou ruas de Petrópolis e Macuco, na Região Serrana. Em Macuco, 350 pessoas ficaram desalojadas e30 desabrigadas por causa do temporal. Seis casas foram totalmente destruídas. Houve registro de deslizamento de terra em vários pontos da cidade. Na região metropolitana do Rio, a Defesa Civil Municipal registrou 38 chamados sem gravidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.