Chuvas fazem aeroportos de SP e PR operar com atrasos

O domingo foi de muitos atrasos tanto para pessoas que esperavam pela chegada de parentes quanto para passageiros que queriam embarcar no Aeroporto de Congonhas, na zona Sul da capital paulista. Boa parte dos problemas ocorreram em razão das chuva que caiu sobre as capitais paulista e paranaense.Por volta das 22h do domingo, o clima entre passageiros no aeroporto era muito tenso, o que gerou vários bate-bocas. Por volta da 1h30 da madrugada desta segunda, horário em que o aeroporto encerrava suas operações, eram registrados no painel em Congonhas 28 pousos e 6 partidas com atraso, além de 4 vôos cancelados.A forte chuva que atingiu a cidade de São Paulo na noite do domingo fez com que a pista de Congonhas ficasse fechada por cerca de 20 minutos por causa do acúmulo de água. Uma derrapagem de um pequeno jato particular também contribuiu para os atrasos nas operações de pousos e decolagens.Como se não bastasse, a queda de uma árvore durante a chuva na cidade de Curitiba(PR) fez com que um cabo de fibra ótica se rompesse, gerando problemas no Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) II, o que contribuiu também para o aumento nos problemas, tanto no Rio como em São Paulo. Eram 2h30 desta madrugada quando havia ainda muitos passageiros em Congonhas que não tinham conseguido embarcar até aquele momento.Desde que o caos tomou conta do tráfego aéreo em todo o País, autoridades do setor resolveram ampliar em duas horas o horário de funcionamento do aeroporto de Congonhas. Pousos e decolagens agora estão sendo realizados até à 1h30 da madrugada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.