Chuvas fortes voltam a castigar Maceió

A capital alagoana voltou a sofrer com as fortes chuvas caídas entre domingo à noite e boa parte do o dia de hoje. Foram registrados deslizamentos de barreiras, quedas de casas, alagamentos de ruas, além de estragos no sistema de esgotamento sanitário em vários trechos da cidade, mas os prejuízos causados foram todos de ordem material. Até o final da tarde, a Comissão Estadual de Defesa Civil não tinha registrado nenhuma vítima fatal, diferentemente do temporal que atingiu a cidade no início de junho, quando pelos menos 31 pessoas morreram, entre elas muitas crianças. Como conseqüência das chuvas dos últimos dias, cerca de 1.100 famílias estão desabrigadas na cidade. A maioria está vivendo de forma improvisada em escolas públicas. Os desabrigados reclamam da falta de assistência da Prefeitura, principalmente com relação à distribuição de remédios, água e alimentação. Durante a manhã de hoje, o trânsito ficou lento e houve congestionamentos em diversos locais da cidade. Na Jatiúca, a força das águas foi tanta que danificou o sistema de esgoto e abriu uma cratera de no asfalto de uma das principais avenidas do bairro.Em diversas ruas do Centro da cidade e nas avenidas em direção à parte baixa houve engarrafamentos. A situação mais crítica no início da manhã, em função do grande fluxo de veículos. Nas repartições públicas e nas lojas comerciais muitos funcionários não compareceram ou chegaram com atraso.O comando do Corpo de Bombeiros continua em alerta e atendendo pedidos dos moradores das áreas de riscos. A preocupação é maior com as regiões das grotas e das encostas, como na grota Santa Helena e bairro de Ouro Preto, onde no início do mês vários barracos desmoronaram, fazendo mais de 15 vítimas fatais. Mesmo com a ameaça da água invadir os casebres e os barracos desmoronarem, algumas pessoas continuam morando em áreas de risco, sob a alegação de não ter para onde ir.

Agencia Estado,

14 de junho de 2004 | 18h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.