Chuvas interditam BR-230 e dificultam acesso a cidades do AM

Agora, município de Apuí depende de mantimentos que chegam de avião ou de barco

19 de fevereiro de 2008 | 13h50

A cidade de Apuí, no sul do estado do Amazonas, corre risco de desabastecimento. As fortes chuvas dos últimos dias criaram uma cratera de mais de 50 metros de profundidade no quilômetro 510 da BR-230, mais conhecida como rodovia Transamazônica. O trecho prejudicado não é asfaltado. Quatro municípios dependem da BR-230 como único acesso rodoviário. Além de Apuí, que fica a 70 quilômetros de onde ocorreu o deslizamento, as cidades de Humaitá e Novo Aripuanã, também no Amazonas, além de Jacarecanga, no Pará, podem ser prejudicadas. O caso mais grave é o de Apuí. A rodovia é de extrema importância para os moradores da região. Por ela, chegam combustíveis, alimentos e remédios. O município depende agora de mantimentos que chegam de avião ou de barco. Uma equipe do Departamento Nacional de Infra-Estrutura em Transportes (Dnit) já foi deslocada para o local. O laudo sobre a urgência da obra deve sair ainda nesta terça-feira, 19. (Com informações da Agência Brasil)

Tudo o que sabemos sobre:
enchenteschuvasAmazonas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.