Chuvas já mataram 17 pessoas em todo Estado de SP

As chuvas que atingem São Paulo desde o início da Operação Verão, em 1º de dezembro, já mataram 17 pessoas em todo o Estado. Segundo a Defesa Civil, só esta madrugada 8 pessoas morreram na região metropolitana, por causa de uma casa que desabou em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. Durante esse período, 63 municípios foram atingidos pelas enchentes, que resultaram em 27 feridos e 1.233 desabrigados, além de danos materiais. A Defesa Civil adverte que geólogos do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) estão realizando vistorias na Serra do Mar para avaliar a situação. Outras equipes estão averiguando as condições de outras moradias próximas à casa que desabou em Taboão da Serra. Dependendo do resultado da vistoria, essas habitações deverão ser interditadas.Desde ontem, a Defesa Civil do Estado vem fazendo remoções de moradores em áreas de risco no Vale do Ribeira, uma das regiões mais pobres e prejudicadas pelos temporais em São Paulo. Lá, já há mais de 200 desabrigados. As cidades mais prejudicadas são Iporanga, Itapirapuã Paulista, Apiaí, Registro, Itaoca e Ribeira.Em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, foi decretado hoje estado de alerta em razão da chuva e várias famílias também deverão ser retiradas de locais de risco. No Guarujá e em Caraguatatuba, no litoral, foi adotado estado de atenção. CapitalA Defesa Civil do Município declarou que não houve até o momento registro de mortes, feridos ou desabrigados em função da chuva na cidade de São Paulo. Já o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) decretou estado de atenção na Marginal Pinheiros e nas zonas oeste, sudoeste e norte da capital paulista, áreas onde chove moderadamente. De acordo ainda com o CGE, agora não há nenhum ponto intransitável em toda a cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.