Chuvas matam criança de 7 anos em MG

As fortes chuvas que atingem praticamente todo o Estado de Minas desde o final de semana provocaram a morte de uma menina de 7 anos em Timóteo, no Vale do Aço. De acordo com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, Angélica Araújo Costa foi esmagada por uma pedra de aproximadamente 500 quilos que rolou de uma ribanceira sobre sua casa, no bairro Bela Vista, periferia da cidade.Angélica foi a quarta vítima das chuvas em Minas, desde o dia 27 de setembro. Além dela, morreram, na semana passada, uma mulher em Santa Luzia, região metropolitana da capital, e outras duas pessoas, atingidas por raios nas cidades de Frei Gaspar e Juiz de Fora. Um homem identificado como João Geraldo Ferreira da Silva, de 42 anos, continua desaparecido em Ibirité, na grande Belo Horizonte. Ele teria sido levado pela correnteza quando um córrego transbordou na cidade, no dia 21 de outubro.Ao todo, segundo a Defesa Civil, seis municípios mineiros estão em situação de emergência: Goiabeira e Aimorés, no leste do Estado, Lavras e Peçanha, no Sul, Senador Firmino, na Zona da Mata, e Santa Bárbara, na região central. Já foram contabilizados cerca de 2.100 desabrigados e desalojados e 1.600 casas parcial ou totalmente destruídas. Em Peçanha, onde a chuva não parou de sexta-feira até hoje, 13 pontes caíram, ilhando moradores de três comunidades rurais. Doze casas foram destruídas e cerca de 50 pessoas ficaram sem moradia. De acordo com o major bombeiro Cláudio Teixeira, diretor da Defesa Civil, houve danos nos calçamentos e os telefones do município estão mudos. A previsão da Meteorologia, informou o oficial, é que as chuvas persistam em Minas, nos próximos dias. "Vamos ter muito trabalho", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.