Chuvas matam mais três pessoas em Sergipe

Mais três pessoas morreram por causa das fortes chuvas que caem em Sergipe, no domingo. As irmãs Edjane Caldeira Evangelista, 14, e Edriane Caldeira Evangelista, 15, foram arrastadas pela correnteza, quando tomavam banho num riacho no povoado Queimadas, em Poço Redondo, a 184 quilômetros de Aracaju. Em Porto da Folha, a 190 quilômetros da capital, o agricultor Gilson Silvestre Correia, 26, também foi levado pela correnteza, ao tentar atravessar o riacho Cachoeirinha.Com isto, subiu para cinco o número de mortes no Estado provocadas pelas chuvas, desde a semana passada. Os prefeitos dePoço Redondo e Porto da Folha decretaram estado de calamidade pública em seus respectivos municípios, no início da noite dehoje. Em Porto da Folha, a correnteza arrastou o corpo de Francisco de Assis da Silva, 29 anos. Ele foi morto a tiros, nodomingo a tarde e o corpo ficou às margens do riacho Campos Novos. Hoje, o corpo foi encontrado.Além das mortes, as fortes chuvas que caíram no domingo ? das 12h30 às 21 horas ? na região do semi-árido, provocouestragos. A ponte que liga os municípios de Poço Redondo a Canindé do São Francisco, na BR-216, caiu, e a travessia só podeser feita de canoa. O prefeito da cidade, frei Enoque Salvador, disse que a cidade está ilhada. Oito famílias estão desabrigadas. De acordo com o chefe do escritório da Emdagro (Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe), Sérgio Valtemberg,nos últimos três dias choveu 175 milímetros. Durante todo mês de janeiro eram esperados, somente, 50 milímetros.

Agencia Estado,

19 de janeiro de 2004 | 19h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.