Chuvas melhoram vazão das Cataratas e suspendem rodízio

As chuvas que caíram entre quinta-feira e sábado na região metropolitana de Curitiba, onde estão as nascentes do Rio Iguaçu, e em praticamente toda a bacia, permitiram que a vazão nas Cataratas do Iguaçu alcançassem, na manhã desta segunda-feira, 4, 886 metros cúbicos por segundo. Este é um volume significativo ao se levar em conta que, durante a estiagem, a vazão chegou a 190 metros cúbicos por segundo. Na sexta-feira, o volume era de 344 metros cúbicos por segundo. Em condições climáticas normais, a vazão é de 1,5 mil metros cúbicos por segundo.Também em conseqüência das chuvas, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) suspendeu desde a tarde de sábado o rodízio no fornecimento de água, que completaria um mês nesta segunda. A suspensão continua pelo menos até terça, 5, quando será feita nova avaliação. Com os 46,9 milímetros de chuva verificados pela empresa na região da Serra do Mar, foi possível recuperar o nível das barragens do Iraí e Piraquara num volume que garante o consumo por aproximadamente dez dias. Mas não há previsão de novas chuvas até o fim da semana.Após as chuvas, a Segunda-feira foi de frio em todo o Paraná. A menor temperatura foi verificada no início da manhã em Palmas, a 360 quilômetros de Curitiba, no sul do Estado, onde os termômetros marcaram 2,1 graus negativos. As geadas foram fortes nessa região. Em Curitiba, a menor temperatura foi de 4,6 graus no início da manhã. Geou em algumas localidades da região metropolitana. A previsão do Instituto Tecnológico Simepar é de que, na terça-feira, 5, as temperaturas caiam mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.