Chuvas põem SP em estado de atenção

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), da Prefeitura de São Paulo, mantém em estado de atenção as zonas leste e sudeste de São Paulo por causa da chuva moderada que ainda atinge essas regiões. Às 21h50, a medida foi suspensa nas zonas norte, sul, oeste, central e nas Marginais do Tietê e do Pinheiros. Até as 22h45, o CGE havia registrado 45 pontos de alagamentos, sendo 21 intransitáveis. Pelo menos 12 permanecem ativos.O túnel do Anhangabáu, que foi interditado no começo da noite por conta do acúmulo de água no sentido aeroporto-Santana, teve o tráfego liberado em uma das faixas. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), as fortes chuvas danificaram o asfalto na altura do número 695 da Avenida Nove de Julho, em frente do ponto de ônibus do INSS. O desvio está sendo feito pela Rua Manoel Dutra, João Passalaqua e João Santo Antônio.No sábado, as fortes chuvas que atingiram a cidade provocou a morte de uma mulher e deixou um bebê desaparecido em Taboão da Serra, Grande São Paulo. Priscila Alves Pereira, de 24 anos, caiu com sua filha Cailane no Córrego Pirajuçara e ambas foram levadas pela correnteza. Também no sábado, o temporal provocou 24 pontos de alagamento e alagou o recém-inaugurado túnel Fernando Vieira de Mello, na Avenida Rebouças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.