Chuvas provocam 4 mortes na região metropolitana de Maceió

Pessoas foram vítimas de desmoronamentos; tempestades fizeram 48 cidades do Ceará decretarem emergência

Ricardo Rodrigues, O Estado de S.Paulo

01 de maio de 2009 | 13h51

As fortes chuvas que atingem a região metropolitana de Maceió desde a noite de quinta-feira provocaram a morte de quatro pessoas, três na capital e uma no município vizinho de Coqueiro Seco, que fica às margens da Lagoa Mundaú. Entre as vítimas estão uma senhora de 100 anos, uma mulher grávida de sete meses e seu filho de 2 anos. Em Coqueiro Seco, a vítima foi um jovem identificado como Erick, de aproximadamente 16 anos.

Ainda não foi divulgado o número de desabrigados, mas a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros já registraram dezenas de pedidos de socorro para o resgate de vítimas de quedas de barreiras. As chuvas causaram transtornos em praticamente toda a cidade e nos municípios da região metropolitana. Os moradores de algumas áreas estão ilhados em suas residências. No bairro da Jatiúca, uma cratera engoliu parte do asfalto, deixando a pista completamente interditada.

No início da manhã, uma mulher e uma criança, cujas identidades ainda não foram reveladas, morreram soterradas depois da queda de uma barreira na Grota do Cigano, no bairro do Jacintinho. No momento do desabamento, mãe e filho dormiam e não conseguiram sair a tempo de dentro da casa. A mulher estava grávida de sete meses. Ela foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levada às pressas para o Hospital Geral do Estado, onde os médicos tentaram salvar o bebê.

Também foi registrada queda de barreira no bairro do Bom Parto. O acidente soterrou quatro casas e Antônia Paula de Oliveira, de 100 anos, que estava dormindo quando a barreira desmoronou. Ela ficou embaixo dos escombros, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Segundo os moradores da região, mais de 15 pessoas, que residiam nas casas soterradas pela barreira, estão desabrigadas. A Defesa Civil Municipal ainda não tem um balanço dos desabrigados, mas já registrou mais de 30 ocorrências. Por causa das fortes chuvas, vários bairros também estão sem energia elétrica.

 

Ceará

 

As fortes chuvas que atingem as regiões Norte e Nordeste do País nas últimas semanas também afetaram o Estado do Ceará. Segundo a Defesa Civil, 48 municípios já solicitaram a decretação de situação de emergência por conta das chuvas. O governo ainda analisa os pedidos e ainda não há nenhuma homologação. Em todo o Estado, 79.626 moradores já foram afetados pelas chuvas. Desse total, 5.498 estão desabrigados e outros 11.383 estão desalojados. Quatro pessoas morreram devido às enchentes, uma em Ubajara, um Frecheirinha e dois em Bela Cruz.

 

(Com Solange Spigliatti, da Central de Notícias)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.