Chuvas provocam mais estragos em Santa Catarina

Seis cidades foram afetadas; em Florianópolis choveu quase o equivalente do mês em 12 h

Júlio Castro, FLORIANÓPOLIS, O Estadao de S.Paulo

17 de dezembro de 2008 | 00h00

Por um período de 12 horas, das 16h de segunda-feira às 4h de ontem, as estações meteorológicas da Epagri/Ciram registraram 182 milímetros de chuva na Grande Florianópolis, praticamente o volume previsto para o mês de dezembro, de 190 milímetros. A precipitação causou inúmeros alagamentos e até deslizamentos. Em São José, município próximo de Florianópolis e um dos mais atingidos pela chuva, o acumulado foi de 179 milímetros - mais que a média mensal, de 172.Pelo menos seis municípios apresentaram problemas. A cidade mais atingida foi Palhoça, onde mais de dez bairros enfrentaram alagamentos. No bairro Passa Vinte, 32 apartamentos de um condomínio residencial foram evacuados por medida de segurança. As famílias foram abrigadas nos salões de festas de outros blocos do mesmo condomínio. Em Blumenau, uma barreira caiu no bairro Itoupava Norte. Na Rua Helmuth Sievert, o posto de saúde Lothar Franz foi interditado, por conta do risco de deslizamento de terra - os funcionários foram transferidos para outra unidade. Foram verificados deslizamentos na Rua Progresso, no bairro de mesmo nome. Nenhuma casa foi atingida, conforme a Defesa Civil de Blumenau.A Defesa Civil suspendeu as buscas por vítimas no Morro do Baú, em Ilhota, cidade com o maior número de mortes - 41 das 128 registradas até agora - por causa do risco de deslizamentos. Em Joinville, oito bairros foram afetados e famílias ficaram desabrigadas. O diretor da Defesa Civil Márcio Luiz Alves afirmou que muitas áreas atingidas pela chuva de novembro se mantêm em condições de risco. "É importante que a população fique atenta. Muitas pessoas já morreram porque permaneceram nas regiões de risco", enfatizou.Uma queda de barreira deixou a SC-416, que liga Jaraguá do Sul a Pomerode, interditada. Pelo menos outras 18 rodovias estaduais estão operando com trânsito em meia pista ou com desvios. Em Florianópolis, a SC-401, que liga o centro da cidade ao norte da ilha, se mantém em situação de risco.Entre as rodovias federais, no km 13 da BR-101, em Garuva, no norte do Estado, o tráfego flui em meia pista. No km 130,8, em Balneário Camboriú, houve alagamento de pista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.