Chuvas provocam pelo menos 10 mortes na grande Belo Horizonte

As chuvas que atingem Belo Horizonte e região metropolitana desde a noite de ontem provocaram a morte de pelo menos dez pessoas na capital e Contagem. Segundo informações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), por volta das 4h20 da manhã um desabamento no aglomerado do Morro das Pedras, na zona oeste da capital mineira, soterrou pelo menos oito pessoas. Os trabalhos do Corpo de Bombeiros foram iniciados, mas um segundo deslizamento de terra prejudicou o resgate. O Corpo de Bombeiros informou que um contingente de 360 homens está trabalhando na operação. O diretor de comunicação do Cedec, major Aurélio Sávio, informou ainda que a situação "está delicada" na favela do Cafezal, também na região sul de Belo Horizonte. "É uma região de risco, com possibilidade de escorregamento e as pessoas estão sendo retiradas para local seguro", informou. Na região Metropolitana, o coronel Carlos Roberto, da Defesa Civil de Contagem, disse que três pessoas morreram soterradas. O Cedec, no entanto, confirma, até o momento, apenas duas vítimas fatais. De acordo com o coronel, uma encosta cedeu na Vila Carlos Chagas, localizada no Bairro Industrial, atingindo três barracos. Além dos três corpos já retirados, disse, há a estimativa de que oito pessoas estejam soterradas. No interior do Estado as chuvas provocaram estragos no município de Caratinga, região leste do Estado, com o desabamento de dois prédios de três andares, porém não há registro de mortes, de acordo com o Cedec. Duas viaturas do Corpo de Bombeiros de Governador Valadares foram deslocadas para ajudar nas buscas em Caratinga. As informações da meteorologia é de que as chuvas continuem nos próximos dois dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.